Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > REVISTAS DE ENTRETENIMENTO

Crescimento no primeiro semestre

Por lgarcia em 26/08/2003 na edição 239

REVISTAS DE ENTRETENIMENTO

As circulações de Us Weekly e, principalmente, de O, a revista de Oprah Winfrey, continuam crescendo. É o que relatou a Audit Bureau of Circulations, órgão americano que mede e analisa a circulação de publicações nacionais.

A Us liderou o crescimento na categoria de revista de entretenimento ? que, como um todo, obteve ganhos ?, com 24,8% de crescimento de vendas na rua no primeiro semestre deste ano. Já O, a "verdadeira líder", de acordo com Nicole Laporte [Variety, 20/8/03], cresceu 37,5% nas vendas em bancas, após apresentar queda nos últimos anos. Porta-voz da Hearst disse que o crescimento explosivo deu-se pela concentração agressiva nas vendas avulsas, em vez de se fixar em assinaturas.

Uma celebridade que não se saiu tão bem foi Martha Stewart. Martha Stewart Living teve queda de 18% nas vendas de rua na primeira metade de 2003, apesar de ligeira alta nas assinaturas (1,9%).

In Touch Weekly foi outra publicação que apresentou ganho substancial. No ano passado, a circulação básica da revista era de 250 mil exemplares. Neste semestre, a circulação passou a 423.289.

Outras publicações tiveram dados mais modestos. A venda em bancas da Entertainment Weekly cresceu 5,5%; a da Premiere cresceu 5,2%; e a da People ? líder do grupo, com circulação de 3,6 milhões ?, 0,7%.

A guerra fotográfica entre Us Weekly e People, que parecia ter esfriado nos últimos meses, voltou a esquentar. Us, na edição da semana passada, publicou foto de Britney Spears saindo de uma festa bem próxima ao ator e galã Jared Leto. A intriga, no mundo das fofocas, decorre do fato de Leto ser ex-amante de Cameron Diaz, que agora sai com o ex de Britney, Justin Timberlake.

Janice Min, a nova editor da Us, convenceu os donos da revista de pagar uma bolada pela foto ? rumores falam em algo em torno de US$ 100 mil, apesar de os proprietários negarem, temendo desencadear uma nova leva de demanda por fotógrafos caros.

A People, de sua parte, preferiu comprar fotografias tiradas a partir de um vídeo de outro paparazzo, Phil Ramey. Fontes disseram que a People pagou cerca de U$ 20 mil pelas fotos. Informações de Keith J. Kelly [New York Post, 20/8].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem