Critérios de escolha de notícias | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES > IMPRENSA DO AMAPÁ

Critérios de escolha de notícias

Por lgarcia em 01/07/2003 na edição 231

IMPRENSA DO AMAPÁ


Critérios de escolha de notícias no jornalismo amapaense, de Ivan Carlo Andrade de Oliveira (coordenador), Editora Faculdade Seama. Preço: R$ 10


[do release da editora]

Por que as notícias são como são? O que leva um jornal a escolher determinada informação para ser publicada em detrimento de outra? Essas são algumas das perguntas que o livro Critérios de escolha de notícias no jornalismo amapaense procura responder. O livro, publicado pela Faculdade Seama, é resultado de pesquisa dos alunos de Jornalismo da instituição coordenada pelo professor Ivan Carlo Andrade de Oliveira.

Nos meses de setembro e outubro, alunos de duas turmas foram a campo analisar a imprensa amapaense com base nas abordagens estudadas na disciplina Teoria do Jornalismo.

A teoria do espelho prega que as notícias são uma fotografia fiel da realidade. O que o leitor lê no jornal, vê na TV ou ouve no rádio é exatamente o que aconteceu. Já para a teoria gatekeeper as notícias são, na verdade, resultado de uma escolha pessoal feita pelo jornalista. Gate é portão em inglês. Gatekeeper é porteiro. Ou seja, para essa abordagem, o jornalista é um porteiro que abre ou fecha as portas do jornal às notícias. A teoria organizacional dá ênfase às pressões que o jornalista sofre para seguir a linha editorial da empresa.

O objetivo da pesquisa era descobrir qual dessas teorias explicava melhor o jornalismo amapaense. Para isso, o estudo foi dividido em três momentos. No primeiro os alunos conversaram com editores e repórteres, indagando quais os critérios para que uma informação virasse notícia ou não. No segundo foi feita observação do fechamento dos jornais. Em seguida, analisada a produção jornalística dos veículos pesquisados. O confronto entre esses três momentos permitiu análise crítica e detalhada sobre o jornalismo praticado no Amapá.

Além da análise, o livro também tem valor histórico, pois detalha o surgimento dos veículos de comunicação, suas relações com o governo e com a comunidade. Ou seja, um livro básico para quem quer compreender a imprensa amapaense, além de servir como bibliografia para alunos de cursos de Comunicação.

Informações

Pedidos pelo e-mail <ivancarlo@bno.com.br>

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem