Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > PROJETO / TV ESTATAL

Daniel Castro

Por lgarcia em 05/08/2003 na edição 236

CONCESSÃO REVISTA

"Governo suspende canal cedido por FHC", copyright Folha de S. Paulo, 1/08/03

"O ministro das Comunicações, Miro Teixeira, suspendeu temporariamente a outorga do canal 14 de São Paulo, feita no final do governo de Fernando Henrique Cardoso. O canal foi concedido ao empresário João Carlos di Gênio, para retransmitir o sinal do canal 17, gerador, de Brasília. Está nos planos da Globo para formar uma segunda rede nacional de TV.

A suspensão da outorga é o primeiro ato do governo Lula contra a série de distribuição de canais retransmissores (que não podem gerar programação e publicidade) realizado no final do governo FHC. Em um único dia, 13 de dezembro, o ?Diário Oficial da União? publicou a outorga de 46 retransmissoras, que não precisam de licitação. A distribuição foi criticada no relatório da equipe do governo de transição. Neste ano, o governo ainda não concedeu um único canal do gênero e estuda regras para a distribuição.

Segundo a assessoria do ministro Teixeira, a suspensão do canal 14 não ocorreu por irregularidades, mas em atendimento a recurso da empresa TV do Povo Ltda., do ex-governador Orestes Quércia (PMDB), afiliada do SBT em Santos. A suspensão poderá ser revista no final da análise de processo instalado no ministério. Di Gênio, que também é dono do canal 16 de São Paulo, doou em 2002 R$ 50 mil à campanha de Miro Teixeira a deputado federal pelo Rio de Janeiro. O empresário não comentou o assunto.

OUTRO CANAL

Cimeira 1

Guilherme Stoliar (superintendente comercial do SBT), Walter Zagari (superintendente comercial da Record), Marcelo de Carvalho (vice-presidente da Rede TV!) e Paulo Saad Jafet (vice da Band) fizeram uma reunião de cúpula, que durou toda a tarde da última terça-feira, na sede da Band, em São Paulo.

Cimeira 2

No encontro, os quatro executivos discutiram a atual crise do mercado de mídia nacional e perspectivas para o futuro. A iniciativa deve gerar uma espécie de fórum informal, com reuniões periódicas. Detalhe: a Globo não foi e nem será convidada.

Ufa

Para alívio da concorrência, vai ao ar hoje o último capítulo da reprise da novela ?O Cravo e a Rosa?, na sessão ?Vale a Pena Ver de Novo?, da Globo. Maior sucesso da sessão nos últimos anos, ?Cravo? praticamente monopolizou a audiência no horário. Anteontem, por exemplo, deu média de 31 pontos, contra 5 do SBT. A Record, terceira no Ibope, teve apenas 1 ponto.

Rosa

Única mulher da (minguada) equipe de cinco repórteres que a Globo e o canal SporTV enviaram a Santo Domingo, na República Dominicana, Glenda Kozlowski dará um ?toque adolescente? à cobertura dos Jogos Pan-Americanos, que começam hoje. Terá um quadro no ?Globo Esporte?, o ?Pim-Pan-Pum?, em que relatará seu diário de viagem."

 

SBT

"Contra crise, Silvio Santos faz liquidação", copyright Folha de S. Paulo, 31/07/03

"O SBT publicou ontem anúncios de página inteira em jornais oferecendo uma ?promoção in? crível? em seus intervalos comerciais. Trata-se de uma liquidação: em linhas gerais, de agosto até ou? tubro, o anunciante que comprar um intervalo de 30 segundos leva? rá outro de graça, de acordo com a publicidade da emissora.

A idéia da liquidação foi do próprio Silvio Santos, dono do SBT, em rara intromissão na área comercial da emissora. Silvio Santos é, de fato, quem manda na área artística e de programação da rede, mas não tem o hábito de dar palpites em ações do departamento comercial.

Silvio Santos apresentou a proposta aos executivos do comercial, comandados pelo sobrinho Guilherme Stoliar, há um mês.

A iniciativa é uma tentativa de reverter a queda de receita publicitária. O faturamento do SBT caiu cerca de 15% no primeiro se? mestre deste ano em relação ao mesmo período de 2002.

Com a promoção, segundo exe? cutivos do SBT, Silvio Santos quer ?emparedar? e testar o mercado publicitário, que, avalia, favorece a Globo. Ao final de uma complexa série de cálculos, que envolvem público-alvo, o anunciante terá no SBT descontos superiores a 50% na tabela e um preço final 10% inferior ao do custo por mil telespectadores da Globo.

No mercado publicitário, o anúncio foi interpretado como confuso e um ato de ?desespero?.

OUTRO CANAL

Sinal

Ex-superintendente da emissora, Luciano Callegari, hoje na Record, foi convidado por Silvio Santos para voltar ao SBT. Callegari nega o convite. No SBT, há vaga para vice-presidente, que deve ser nomeado no máximo até outubro.

Pegou mal

Enquanto todo o departamento comercial do SBT discutia anteontem os detalhes finais da promoção em seus intervalos, um diretor da área jogava golfe com Galvão Bueno e Rubens Barrichello.

Espaço

Em comemoração dos seus 30 anos, o ?Fantástico? terá em agosto três novos quadros. Um é sobre dinossauros. Os outros dois são ?Obsessões?, da BBC, sobre o que é ser normal, e o australiano ?Próxima Parada?, sobre lugares remotos. Domingo, a Globo promete colocar o jornalista Álvaro Pereira Jr. para conversar, se possível ao vivo, com astronautas da Estação Espacial Internacional, em órbita a 400 km da Terra.

Reforço

Em busca de alguns pontos a mais no Ibope, a Band escalou José Luiz Datena, Jorge Kajuru e os apresentadores do ?Na Geral?, da Bandeirantes AM, para ancorar os programas sobre os Jogos Pan-Americanos, que começam amanhã.

Martírio

O último episódio de ?O Jogo?, da Globo, deu 17 pontos no Ibope."

 

IBOPE / COLÔMBIA

"Colômbia reprova Ibope, que nega erro", copyright Folha de S. Paulo, 30/07/03

"Menos de três meses após ter problemas na Argentina, onde chegou a suspender seus serviços, o Ibope está agora sendo questionado na Colômbia. A medição de audiência da multinacional brasileira, que atua em 13 países, foi reprovada por auditoria da Universidade Nacional da Colômbia.

Segundo o relatório da universidade, a amostra do Ibope no país apresenta ?confiabilidade abaixo do que se considera aceitável estatisticamente?. De posse da auditoria, a RCN, segunda maior audiência do país, suspendeu a compra dos serviços do Ibope.

O Ibope mede a audiência na Colômbia por meio de 1.400 aparelhos instalados em 900 domicílios nas seis principais regiões do país. Segundo a auditoria, desses domicílios, só 720 forneceram dados no período pesquisado, o que comprometeria a medição.

Ana Lucia Lima, diretora do Ibope Mídia Internacional, diz que a inspeção foi feita por um grupo não especializado nesse tipo de auditoria, que não levou em conta ser comum parte da base não fornecer dados por problemas técnicos (como falta de luz).

A executiva critica o academicismo dos auditores, apontando ?dissonância entre teoria pura e prática? e ?equívocos de interpretação?. Segundo Lima, só a Ernst & Young tem reputação internacional nesse tipo de auditoria. ?O procedimento do Ibope na Colômbia é adotado e aprovado nos outros países, inclusive EUA.?

OUTRO CANAL

Eliminado

O nome de José Luiz Datena foi banido das gravações, anteontem, do quarto especial dos 50 anos da Record, que aborda o jornalismo da emissora. O principal apresentador da história do ?Cidade Alerta?, hoje na Band, não foi citado nas gravações, que lembraram até Oscar Roberto de Godoy, que ancorou o telejornal apenas interinamente.

Reviravolta

Ontem de manhã, no entanto, a cúpula da Record determinou à direção do programa que Datena seja lembrado de alguma forma no especial. Deve aparecer em imagem de arquivo.

Ampliado 1

Boa notícia para os fãs de seriados e de filmes policiais e de ficção científica. O canal USA, da Globosat, até então restrito à Net, Sky e DirecTV, fechou acordo com a NeoTV, entidade que congrega 50 operadoras e que têm programação alinhada à da TVA.

Ampliado 2

O acordo com a NeoTV é o primeiro passo para o USA ser distribuído por essas 50 operadoras e representa um avanço na quebra da exclusividade de canais. A Horizon será a primeira operadora da NeoTV a distribuí-lo.

Ferveção

O apresentador Gugu Liberato fez um roteiro diferente nas suas férias de julho deste ano. Deu uma esticada ao balneário de Ibiza, na Espanha, badalado reduto de música eletrônica europeu."

 

PROJETO / TV ESTATAL

"Canal internacional", copyright O Estado de S. Paulo, 31/07/03

"A Câmara dos Deputados recebeu esta semana um projeto de lei que pede a criação de um canal de TV internacional para o governo Federal. A proposta, de autoria do deputado João Caldas (PL-AL), tem a intenção de divulgar programas educacionais, filmes nacionais, documentários e filmes institucionais do Brasil no exterior. Segundo o deputado, o projeto deve começar a tramitar pelas comissões da Câmara ainda este mês."

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem