Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

PRIMEIRAS EDIçõES > GOVERNO LULA

Daniel Castro

Por lgarcia em 26/08/2003 na edição 239

GOVERNO LULA

"Católicos levam primeiros canais de Lula", copyright Folha de S. Paulo, 21/08/03

"Os primeiros sete canais retransmissores concedidos pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva saíram para a Fundação Nazaré, concessionária de TV ?educativa? da Arquidiocese de Belém (Pará), no ar desde maio de 2002.

A distribuição de retransmissoras, que não passam por licitação, estava suspensa desde o início do ano, após um ?festival de outorgas? no final do governo de Fernando Henrique Cardoso _só em 13 de dezembro foram 46 autorizações. Segundo o Ministério das Comunicações, há atualmente ?centenas? de pedidos na fila.

Passados mais de sete meses de governo, o ministro Miro Teixeira liberou quatro canais retransmissores para a TV Nazaré no ?Diário Oficial? da última quinta. Anteontem, o jornal publicou a outorga de mais três canais. Todos ficam em cidades do interior do Pará e formarão uma mini-rede da TV Nazaré, que integra plano da Igreja Católica de evangelização na Amazônia. Atualmente, a TV Nazaré exibe missas e programas locais e das também católicas Rede Vida e TV Século 21.

As outorgas foram fundamentadas por decreto de 2001, cujo principal critério é político. Mas, segundo o governo, passaram por fase de consulta pública.

Já está pronta no Ministério das Comunicações minuta de decreto com novas regras para a distribuição de canais retransmissores. O documento está sendo analisado pela área jurídica do ministério."

"Lula inaugura rádio da África com pedido de desculpa", copyright Folha de S. Paulo, 20/08/03

"Luiz Inácio Lula da Silva fez na semana passada seu primeiro discurso na programação que a Radiobrás está transmitindo diariamente a países da África, desde 1? de agosto. Na mensagem, o presidente saudou o povo africano e pediu desculpas por ter cancelado a visita já agendada ao continente.

A idéia era aproveitar a viagem de Lula -cancelada em razão da votação das reformas- para dar visibilidade à transmissão brasileira ao outro lado do oceano Atlântico, via ondas curtas (OC).

Mas os novos ouvintes africanos tiveram de se contentar com a gravação da saudação, repetida também por estações locais de Angola, Moçambique e São Tomé, nações de língua portuguesa.

A empresa de comunicação do governo passou a enviar quatro horas de uma programação que mistura conteúdo das rádios nacionais de Brasília e Manaus. Além de músicas brasileiras, vai ao ar, por exemplo, o ?Giro Afro?, um boletim com informações sobre países de língua portuguesa.

A Radiobrás está agora em fase de negociação com emissoras africanas para que sua transmissão seja reproduzida em AMs e FMs, a fim de ampliar a audiência.

Segundo Lia Rangel, chefe da divisão de notícias internacionais, a estatal também está elaborando um piloto (teste) de um programa especialmente produzido para a África. Assim, além das quatro horas diárias que reaproveitam o conteúdo das estações brasileiras da Radiobrás, haveria mais uma hora elaborada para os africanos.

Se esse projeto se consolidar, o governo estuda um esquema semelhante para a América Latina."

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem