Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

PRIMEIRAS EDIçõES >

David Kelly foi vítima dos holofotes

Por lgarcia em 30/12/2003 na edição 257

O JORNALISMO PODE MATAR?

Alberto Dines

Roger Salengro era ministro do Interior da França em 1936 no gabinete da Frente Popular. Acusado pela imprensa de extrema-direita de desertor na Primeira Guerra Mundial, não resistiu à pressão e suicidou-se. Pierre Bérégovoy, também socialista, era primeiro-ministro em 1993. A notícia de que favorecera um rico amigo do presidente Mitterrand ganhou as manchetes e Bérégovoy matou-se.

Leneide Duarte examinou de Paris, para este Observatório, os livros publicados sobre os dois suicídios ocorridos com um intervalo de quase 60 anos e fez a perturbadora pergunta: o jornalismo pode matar? [veja remissão abaixo]

O cientista inglês David Kelly, que trabalhava para o centro de biodefesa da Grã-Bretanha, também se suicidou na semana passada perto de Oxford: não foi acusado de trair o país como Salengro, nem de prevaricar com recursos públicos como Bérégovoy. Não foi executado na Torre de Londres mas num patíbulo dominado pelos fantasmas dos reis-facínoras criados por Shakespeare:

** A BBC ensandecida no esforço para valorizar a sua independência no mercado internacional de TV all news.

** A mídia comercial assanhada para desmoralizar a denúncia da BBC de que o governo Blair havia "esquentado" a informação que justificaria a invasão do Iraque.

** O governo Blair desesperado com o desprestígio da adesão incondicional ao esquema troglodita da família Bush.

** Os deputados conservadores doidos para cortar o orçamento de uma empresa pública como a BBC.

** A esquerda inglesa exaltada com a possibilidade de livrar-se do perfumado neotrabalhismo de Tony Blair.

** A ferocíssima imprensa inglesa no jejum do verão, incapaz de meias medidas, pronta para crucificar o primeiro que aparecer ? o mordomo da rainha, um político homossexual ou uma garota de programa.

Os que assistiram pela BBC World o massacre a que foi submetido David Kelly na Comissão de Inquérito do Parlamento podem entender os motivos que o levaram a cortar o pulso.

A indignação convertida em estratégia política às vezes derruba a Bastilha e às vezes mata gente pacata e reservada. A super-exposição pode confundir-se com linchamento quando a malta está exaltada. Os holofotes da mídia não queimam ? consomem, corroem, aniquilam.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem