Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > CHINA & SARS

Demissões por excesso de informação

Por lgarcia em 07/05/2003 na edição 223

CHINA & SARS

No dia 28/4, a ONG Repórteres Sem Fronteiras divulgou um protesto contra a demissão de um editor sênior e de um editor internacional da agência de notícias oficial da China, Xinhua, por causa da publicação do alerta do governo para as medidas tomadas contra o vírus da pneumonia asiática, ou síndrome respiratória aguda grave (SARS). Todos os funcionários do setor de notícias internacionais também tiveram, como castigo, cortes no salário por três meses.

"O assunto em questão foi posto em pauta com o fim de estancar a propagação do vírus e sua divulgação de forma alguma subestimou a lei e a ordem", disse Robert Ménard, secretário-geral dos RSF. "A reação faz parte da atitude das autoridades frente à SARS de, desde o começo da epidemia, tentar abafar qualquer notícia negativa sobre o assunto."

Ménard pediu para que a administração da agência readmita o editor sênior, Yang Zidi, e o chefe de reportagens internacionais, bem como que cancele a "medida disciplinar" contra a equipe.

O comitê central do Partido Comunista que governa a China divulgou um documento há poucos dias, que Yang decidiu publicar em sua agência. No entanto, o documento original continha um código indicando que se tratava de material confidencial, sobre o qual Yang não sabia. O comitê exigiu a punição dos editores. Ambos devem receber novas funções em outros setores da agência.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem