Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

Editora discriminada no NY Post

Por lgarcia em 12/08/2003 na edição 237

TELETIPO

Uma ex-editora que processava o New York Post em US$ 8 milhões, alegando que seus executivos a forçaram a sair do emprego porque queriam um time liderado por homens australianos e britânicos, suspendeu a queixa de discriminação. Maralyn Matlick, editora da edição de domingo, no tablóide há 25 anos, disse que aceitou uma quantia estabelecida em acordo em troca da suspensão do processo. Em comunicado oficial, ela disse que, durante o tempo em que estivera no jornal, o Post "não tomou qualquer decisão baseada na [sua] condição de mulher ou de americana". Uma das queixas presentes na ação, segundo Erin McClam [AP, 6/8/03], era a ausência de seguro-desemprego no jornal. Maralyn disse que empregados do sexo masculino que foram demitidos receberam tal pagamento.

O Google está testando um serviço de alertas via e-mail para notícias importantes de última hora, as denominadas "breaking news". É uma chamada para a briga com veículos online. Ainda em versão beta, o Google News Alert vem a complementar o índice de notícias de todo o mundo que o sítio lançou recentemente, atraindo 2,5 milhões de internautas por mês. De acordo com Stefanie Olsen [CNET News, 6/8/03], outros portais e provedores de notícias já estão preocupados com a possibilidade de os visitantes irem direto ao Google, em vez de ir à própria página original da notícia. As pessoas podem assinar o Google News Alerts provendo seu endereço de e-mail e as palavras-chave relacionadas a notícias de que gostariam de saber. Pode-se optar por um boletim diário ou por recebê-lo continuamente.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem