Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

PRIMEIRAS EDIçõES > EXAME NACIONAL DE CURSOS

Enecos e os resultados do Provão

Por lgarcia em 18/12/2002 na edição 203

EXAME NACIONAL DE CURSOS

A Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação divulgou no dia 12 de dezembro o documento a seguir:

O Ministério da Educação divulgou os resultados do Provão 2002. O curso de Jornalismo mais uma vez apareceu com alto índice de boicote: 16,2% dos 6.854 formandos entregaram as provas em branco como forma de protesto contra a avaliação do MEC. A Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social (Enecos) manifesta sua satisfação com o resultado da campanha de boicote ao Exame Nacional de Cursos ? o Provão. Há cinco anos, quando o Provão passou a ser obrigatório para os formandos de Jornalismo, a Enecos busca promover a discussão entre a comunidade universitária e consolidar sua proposta de boicote ao Provão.

Acreditamos que a não-realização do exame é um dos instrumentos que possuímos para questionar e desmascarar as distorções da prova aplicada pelo Ministério da Educação. O Provão, da forma como é realizado hoje, não passa de um instrumento para legitimar a ausência do Estado enquanto gestor da educação, facilitando a abertura de cursos privados com estruturas de funcionamento cada vez mais precárias, e não revelando as deficiências dos cursos já existentes, para que estes sejam aperfeiçoados e até mesmo remodelados. Além disso, o Provão é um instrumento imposto pelo MEC que não conta com a aprovação de nenhum dos setores organizados da sociedade.

Uma das vitórias obtidas este ano foi a realização do Plebiscito do Provão, uma consulta nacional organizada pela Enecos, demais executivas e federações de curso e a União Nacional dos Estudantes (UNE). O Plebiscito provou que a grande maioria dos estudantes não concorda com a forma em que o Provão é realizado.

A Enecos defende uma avaliação institucional que realmente aponte as necessidades do curso, seus problemas e suas melhorias. Para tanto, os estudantes de Comunicação Social desenvolvem há mais de seis anos o projeto Avaliação pra Valer!, que culminou em documento-síntese com propostas efetivamente democráticas de avaliação do curso, construídas com a participação da comunidade acadêmica (professores, servidores e estudantes). Este ano, o Avaliação pra Valer! passa por uma fase de implementação experimental em algumas Instituições de Ensino Superior do país, como a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e a FUMEC, de Minas Gerais.

Com os resultados do Plebiscito e as notas D e E no Provão de diversos cursos de Jornalismo através do boicote, acreditamos que estamos contribuindo para a construção de uma avaliação realmente transformadora. Esperamos que essa construção se dê na perspectiva do novo governo e de forma democrática, envolvendo tanto os setores organizados (professores, funcionários e estudantes) quanto a sociedade. Estamos dispostos a contribuir com nossas discussões ? sintetizadas no Avaliação Pra Valer! ? para a construção de um novo projeto.

Estamos à disposição para contato e mais informações.

Contato

Distrito Federal ? Jonas Valente: (61) 99721452; São Paulo ? Maíra Kubík: (11) 9121-6358; Rio Grande do Sul ? Daniel Cassol: (51) 9944-8407; Espírito Santo ? Flávio Gonçalves: (27) 9925-8244; Rio de Janeiro ? Tamara Menezes: (21) 9695-2673; Santa Catarina ? Alexandre Brandão: (48) 9989-2390; Alagoas ? Rossana Marinho: (82) 9964-2343

Endereço

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem