Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

PRIMEIRAS EDIçõES > UNIVERSIDADE DE COLÚMBIA

Escola de Jornalismo convoca estrelas da mídia

Por lgarcia em 02/10/2002 na edição 192

UNIVERSIDADE DE COLÚMBIA

Com base em matéria de Paul Colford, "Estrelas da mídia brilham no conselho da escola de Jornalismo", copyright New York Daily News, 24/9/02


O novo reitor da Universidade de Colúmbia pegou um who?s who da mídia americana para considerar uma revisão geral no currículo da sua prestigiada Escola de Jornalismo.

Os 29 integrantes da força-tarefa incluem nomes como Bob Woodward do Washington Post, o editor-chefe da Business Week Steve Shepard, o editor-chefe da Newsweek Rick Smith e o escritor Ken Auletta, do New Yorker. Entre os jornalistas de TV, estão a correspondente da CBS News Susan Spencer, a correspondente nacional sênior Claire Shipman, da ABC News, e Gwen Ifill, moderadora do Washington Week, da PBS.

Nicholas Lemann, correspondente em Washington do New Yorker, o colunista do Chicago Tribune Clarence Page, o editor administrativo assistente do New York Times Michael Oreskes e a novelista e colunista da Newsweek Anna Quindlen também vão fazer parte da força-tarefa.Sem contar os quatro integrantes ex officio, como o superintendente de Colúmbia Jonathan Cole, o grupo inclui apenas outros cinco nomes ligados à faculdade de Jornalismo ? como Victor Navasky, também diretor editorial do The Nation, e o professor de jornalismo Todd Gitlin.

Em mensagem distribuída na segunda-feira (23/9), o reitor-substituto David Klatell disse que o presidente Lee Bollinger "sugeriu um grupo de pessoas com quem podemos trabalhar efetivamente para dar forma ao futuro do ensino de Jornalismo em Colúmbia, e por extensão, em toda a educação superior". Depois que Bollinger assumiu, em junho, ele inesperadamente rejeitou os nomes dos dois finalistas para o cargo de reitor apresentados pelo comitê de busca da faculdade. Em vez disso, Bollinger, um estudioso da Primeira Emenda e filho de um proprietário de jornal, lançou uma discussão sobre a missão da Escola de Jornalismo de Colúmbia e sugeriu que o currículo deveria ser mais do que um estudo dos princípios das habilidades jornalísticas. A força-tarefa "examinará o caso de como uma escola de Jornalismo respeitável deve se parecer no mundo contemporâneo", disse Bollinger, que presidirá o conselho. "Uma questão crítica, mas não exclusiva, diz respeito a o quê e como futuros jornalistas devem ser instruídos."

Há sinais de que Bollinger gostaria que os estudantes também freqüentassem aulas não-jornalísticas como direito, ciência ou arte. Um orientador da Escola de Jornalismo, que pediu para não ser identificado, reagiu irritado à formação do conselho. "Embora certamente seja uma lista impressionante, não consigo parar de pensar por que Bollinger pede tão pouca informação àqueles que realmente ensinam aqui", disse. "Os integrantes da faculdade estão tão estupefatos com a quantidade de estrangeiros que se supõe que a escola esteja com problemas, que precisa ser consertada."

Bollinger disse esperar que o grupo elabore um relatório até o final do ano. Enquanto isso, a busca por um novo reitor está suspensa.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem