Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > REALITY SHOWS

Etienne Jacintho

Por lgarcia em 19/06/2002 na edição 177

REALITY SHOWS

"Globo decide cortar cenas de sexo do ?Big 2?", copyright O Estado de S. Paulo, 13/06/02

"A diretora-geral da TV Globo, Marluce Dias da Silva, determinou que as cenas de sexo entre os participantes da segunda edição do Big Brother Brasil sejam cortadas. A ordem foi dada à produção do BBB 2 durante uma reunião realizada após a edição exibida na segunda-feira passada, quando Tarciana e Jeferson trocaram carícias sob um cobertor. A transmissão das cenas de sexo ocorreu enquanto Tarciana confidenciava suas peripécias para a amiga Thaís.

Outro agravante foi o fato de os pombinhos terem esquecido de usar camisinha. Mesmo com os exames a que são submetidos os participantes do reality show – que vão desde teste psicotécnico a HIV -, a omissão pegou mal. Além disso, a classificação indicativa do Ministério da Justiça para o Big Brother Brasil é de 12 anos.

A bronca de Marluce surtiu efeito. Na terça, informações do site do BBB 2, revelaram que Jeferson e Tarciana transaram mais três vezes, mas as imagens não foram ao ar na TV Globo.

Segundo Luís Erlanger, diretor da Central Globo de Comunicação, Marluce teria dito que ?o programa fala sobre comportamento humano e não sexual?.

?Desde a primeira edição do Big Brother, Marluce determinou que não queria cenas de sexo?, conta. No entanto, Erlanger deixa claro que a proibição diz respeito apenas à edição das imagens – os participantes podem fazer o que quiserem dentro da casa.

Para quem pensou que as cenas de sexo aumentariam a popularidade dos envolvidos, o último ?paredão? do BBB2 provou o contrário. Jeferson foi derrotado por Cida na votação de anteontem, com 62% dos votos para deixar a casa. Até o apresentador Pedro Bial , ao informar quem era o eliminado, comentou que o ?excesso de testosterona? pode ter derrubado a popularidade de Jeferson.

O primeiro Big Brother Brasil teve romance – entre o cabeleireiro Sérgio e a modelo Vanessa -, mas o clima entre os confinados não esquentou tanto. A segunda edição já rendeu imagens mais ?calientes?. A primeira delas ocorreu entre Thaís e Fernando – já eliminado. Não houve sexo, apenas preliminares.

Na Casa dos Artistas, do SBT, os participantes buscavam formas de enganar as câmeras, como o ?cafofo? (cabana de lençóis). Durante a segunda edição do reality show, os casais Gustavo e Syang, Cynthia Benini e André Gonçalves, e Joana Prado e Vítor Belfort abusaram do ?esconderijo? que, após algum tempo, acabou invadido pelas lentes do programa. Mas se houve sexo, não foi ao ar."

 

"Uma noite que pode ter custado R$ 500mil", copyright O Globo, 13/6/02

"Quando anunciou a eliminação de Jeferson, com 62% dos votos, o apresentador Pedro Bial sugeriu que o ?excesso de testosterona? do rapaz pode ter desagradado o público do ?Big Brother Brasil?. Pelo visto, não foi só o público, mas também a direção da emissora. Hoje, o jornalista Ancelmo Goes publicou em sua coluna no Jornal O Globo que a superintendente da Rede Globo, Marluce Dias da Silva proibiu as cenas de sexo no programa. Diz a nota:

?Marluce Dias da Silva deu ontem um pito na equipe do ?Big Brother?. Proibiu cenas de sexo. Na segunda-feira, Tarciana e Jeferson se embolaram sob o edredon em duas sessões. A primeira, sem camisinha, durou 10 minutos. A segunda, 15.?

A ordem de Marluce foi obedecida. No programa de ontem, não houve exibição da noite de amor do casal, ao contrário do que aconteceu na segunda-feira, quando as cenas foram mostradas com detalhes. O apresentador Pedro Bial, que não perde a oportunidade comentar tudo o que acontece na casa, ignorou o fato e preferiu se concentrar em assuntos já conhecidos do programa, como as tentativas de Thyrso de conquistar Manuela.

Ministério da Saúde enviou carta ao programa

Além de esquecerem das câmeras e transarem três vezes, o casal também esqueceu da camisinha. Apesar de a produção do programa colocar à disposição dos participantes um estoque de preservativos, o casal só se lembrou de usá-los na terceira vez em que fizeram sexo. A atitude desagradou o coordenador do programa contra a Aids do Ministério da Saúde, Paulo Teixeira. Ele chegou a enviar uma carta à produção do programa, em que fazia uma defesa do uso de preservativos.

– Cuidem de vocês aí dentro e cuidem da juventude aqui fora para que ela incorpore cada vez mais os hábitos e usar preservativos. Vocês estão servindo de exemplo para milhões de pessoas em todo o Brasil – diz o coordenador no texto.

Vale lembrar que, antes de começar o programa, todos os participantes foram submetidos a exames de Aids.

A exposição do casal em momentos íntimos, no entanto, parece ter servido apenas para dar audiência – o programa bateu 34 pontos – e gerar discussões. O romance que é bom, pelo visto, seguirá o mesmo rumo de todos os outros iniciados no ?Big Brother Brasil? e morrerá junto com o paredão.

Ao sair da casa, Jeferson afirmou que não pensa em namorar Tarciana. A pernambucana, por sua vez, também não assumiu o papel de ?viúva? da casa e continua sua rotina normal, apesar de dizer que sente saudades do ?namorado?."

 

"Sexo sob controle no ?Big brother?", copyright Jornal do Brasil, 13/06/02

"Pareceu estranho a quem assistia. Depois de ter mostrado, na segunda-feira à noite, cenas de sexo entre o pagodeiro Jeferson e a vendedora Tarciana, a edição do Big brother Brasil que foi ao ar na terça ignorou o fato. Estranho? Nem tanto. A discrição partiu de uma determinação da diretora-geral da emissora, Marluce Dias da Silva. Na tarde de terça-feira ela telefonou para os responsáveis pelo reality show e expressou sua insatifação com o tratamento que foi dado no ar.

No puxão de orelha, Marluce ressaltou que ?o Big brother Brasil é um programa de comportamento humano e não de comportamento sexual?. Não ficou só nisso. Ela também convocou uma reunião com os cabeças do programa e das áreas de produção e jornalismo para discutir o assunto na noite da própria terça.

De acordo com informações da Central Globo de Comunicação, caso a situação volte a acontecer, a orientação é ter mais critério, delicadeza e cuidado na edição. A determinação de Marluce, seguida no mesmo dia, refletiu no ibope: o programa que culminou com a eliminação de Jeferson (com 62% dos votos do público) registrou 34 pontos de audiência, bem menos que os 47 obtidos com a exposição da intimidade dele e de Tarciana.

Segundo Boninho, diretor do BBB 2, o cuidado em não apelar sempre existiu. ?O nosso objetivo foi não pesar, mas não tivemos como escapar. O assunto na casa era este. Agora que deixou de ser, vamos enfatizar imagens pertinentes à disputa pelos R$ 500 mil?, garante.

A repercussão da exibição da cena de sexo não se limitou às fronteiras globais. Na terça, o coordenador do Programa de DST e Aids do Ministério da Saúde, Paulo Teixeira, enviou uma carta aos concorrentes do programa recomendando o uso de preservativos, já que Jeferson e Tarciana só se lembraram de usar a camisinha na sua terceira relação sexual."

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem