Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > MONITOR DE MÍDIA

Euforia, comércio e o Dia das Mães

Por lgarcia em 20/05/2003 na edição 225

MONITOR DE MÍDIA

Monitor de Mídia (*)

Comerciantes adoram o Dia das Mães! A data é um segundo Natal em negócios, e responde por 8% em média do faturamento anual no setor. Mesmo sem dinheiro ou sem emprego, não há quem deixe de homenagear a própria mãe, com uma lembrancinha sequer. É apostando nisso que o varejo investe em gordas verbas publicitárias e a mídia lança suas luzes sobre a data. A questão é que, de maneira geral, a imprensa embarca na euforia do comércio e acaba confundindo o que é informação, o que é projeção de vendas, o que é propaganda travestida e o que é formação de um instinto consumista coletivo. No Natal, acontece a mesma coisa.

Atenta a esse comportamento, a equipe do Monitor de Mídia observou os jornais catarinenses durante a semana que antecede o segundo domingo de maio. E o que se viu foi um entendimento claro que o assunto é notícia de caráter preponderantemente econômico. Assim, rende muito em matérias sobre o movimento no comércio, os descontos e promoções e as expectativas de venda. É evidente que outros ângulos da data são abordados, mas o jornalismo não deixa por menos: revela seu apego à agenda e descamba para a mera preocupação financeira na medida em que embarca na euforia do consumo.

Compras e madrastas

Ao longo de toda a semana que antecedia o domingo das mães, o assunto esteve presente na editoria de Economia do Diário Catarinense, com matérias curtas, recheadas de previsões de aumento de vendas e horários de funcionamento do comércio. O jornal embarcou na onda do comércio e orientou sua cobertura para os negócios no varejo.

Foi o que ocorreu no dia 6, p. 14, sob o título "Dia das Mães estimula os lojistas", na mesma página com "Frio encoraja projeções mais ambiciosas" e continuou por toda a semana que antecedeu a data. Nas edições dos dias 8 ? "Frio melhora vendas para Dia das Mães", dia 9 ? "Lojista está otimista para Dia das Mães", 10 – "Lojas atendem hoje até as 18h". E, na segunda, dia 12, "Comércio vende 10% mais no Dia das Mães". Dicas de presente também puderam ser encontradas nesta editoria. No dia 6, além de um box com os preços e as lojas onde podem ser encontrados, o leitor poderia encontrar outras possibilidades de presentear sua mãe no texto da matéria ao lado, como no trecho: "Na loja O Perfumista, do Beiramar, é possível escolher os itens e formar um kit com produtos de beleza e colônias".

Uma trégua ao consumismo desenfreado acontece a partir do dia 9, no fim do prazo para comprar algum presentinho. A contracapa da edição traz "quot;A cegonha de bolsinha", matéria que explica o funcionamento do projeto Capital Criança, que orienta mães em maternidades de Florianópolis. O título tem como referência o apelido que a enfermeira aposentada Salma Gecilda Cordini recebeu quando iniciou o trabalho de orientação e passou a entregar bolsinhas com termômetro, álcool e sabão de glicerina para as mães. A matéria traz ainda histórias e declarações das mamães atendidas pelo projeto.

No domingo, a saúde de mães e filhos esteve em pauta. Foram publicadas duas matérias referentes ao assunto. "Uma relação de afeto entre mães e filhos" abordava programas de incentivo ao aleitamento materno e "Ao longo de nove meses" trazia cuidados que devem ser tomados durante a gravidez.

No Donna DC, a relação entre mães e filhos esteve presente na "Bela polêmica", quando a foto da Garota de Ipanema com a filha na capa da Playboy foi comentada e, mais adiante, em matéria de moda que apresenta três famílias catarinenses em que mães e filhas trabalham juntas no ramo. Nas demais páginas do caderno, quem teve espaço foram as madrastas. Elas, que "fizeram coisas que toda mãe faz", apareceram em quatro situações de relacionamentos que "não são relatos de ódio ou ciúme, como nos contos de fada. Ao contrário. São, todas, histórias de amor".

Todas as partes

O Dia das Mães começou a ganhar as páginas do Jornal de Santa Catarina a partir do dia 6. A página 7B, diagramada em cores, trouxe idéias para presentear as mães. As opções iam de CDs a chocolates. Entretanto, a data só começa mesmo a pautar o jornal no dia 9. Já no informe especial, p. 3A, a nota "Homenagem às mães" noticia sobre a homenagem dedicada às mães realizada pelo Colégio SOS de Blumenau, que ocorreu no dia 9 nas dependências da escola.

Na página de Economia, a matéria "Comércio espera vender mais no Dia das Mães" trata de uma pesquisa realizada com 242 empresários do Estado, dos quais 24% pretendiam elevar as vendas entre 5 e 10%. O box com números localiza-se na metade superior da página, exatamente na dobra, o que faz com que o mesmo se confunda com a matéria seguinte. Ainda na página 6A, na mesma editoria, uma nota "Lojas abertas amanhã" noticia a abertura dos estabelecimentos comerciais em horários especiais em Blumenau.

A edição de sábado e domingo, dias 10 e 11, é a que traz o assunto de forma mais densa, ou seja, o Dia das Mães já é assunto desde a capa, com "Amor de mãe para filho" com foto das várias gerações de mães a partir da tataravó Wally. Os artigos da edição também foram dedicados às mães na página 2A, "Retrato de mulher" e "Às mães com amor". O primeiro é da professora aposentada Rose Marie Schadrack, que exprime seu amor à mãe através de trechos como "com os olhos marejados de lágrimas, deixo para vocês este retrato de mulher, que não é outro senão o retrato de minha mãe". O segundo é do servidor público Natal Marchi que homenageia as mães através de frases como: "É, pois, de justiça que nenhum filho deixe essa data passar em branco".

A matéria de capa é destrinchada na página 3B, editoria de Geral. Ocupando quase totalmente a página, a matéria "Lembranças de quatro gerações" conta a trajetória da família Wally Schoeninger de Rio do Sul, rumo à descendência, ou seja, traz as cinco gerações de mulheres, a partir da matriarca Wally. A matéria tem duas fotos, uma grande e outra menor, além de box com entrevistas com as mulheres protagonistas dessa história.

O suplemento Revista do Santa também dedicou um espaço considerável para o dia das mães. Já na capa, o Dias das Mães ganhou espaço privilegiado. "Enfim mãe", a manchete, sobrepõe-se a uma foto que ocupa toda a página. Na seção de Gastronomia, página 10, "Doce lembrança" traz receitas especiais para o almoço de domingo. "Ao longo dos nove meses", na página 6, traz diversas dicas de como se manter bonita ao longo e depois da gravidez.

Em "Vitória contra a infertilidade", páginas 8 e 9, a história de mulheres que tiveram de enfrentar a infertilidade, através de tratamentos médicos sofisticados, e só então conseguiram realizar o sonho de ser mãe. A matéria traz três fotos em cores de Luciana Rubick com os filhos Nicolas e Jennifer, Regina Sabbagh com Pierre e Bruna e Marilúcia com Caio e Sofia. Acompanhando a foto, os depoimentos das mães. Por fim, na página 16, "Inspiração materna", na seção de Televisão, trata das mães das telinhas que se mostram em diferentes estilos. Há mães de todos os tipos.

Concentrado na economia

Repórteres e editores de A Notícia encararam o tema Dia das Mães como um tour de force na área econômica. A preocupação com a data se traduz em diversas matérias sobre o movimento no comércio e as possibilidades de presentes. Os primeiros esforços para a cobertura da data surgem no dia 6 na editoria de Economia com "Dia das mães turbina o comércio catarinense" e "Para atrair consumidor comércio faz promoção e sorteio", além de box com dicas de presentes: "O que estilistas recomendam para as mães".

Uma das protagonistas de "Vitória contra a infertilidade", no Jornal de Santa Catarina, aparece no dia 8 em "Obstáculos não impedem realização de um sonho", cuja matéria relata a história de Regina de Souza Beduschi Sabbagh, de 32 anos, que fez um tratamento para curar-se da endometriose e só então conseguiu engravidar dos gêmeos Bruna e Pierre. A história é relatada em tom otimista, como no trecho: "Com raras exceções, praticamente todas as mulheres sonham em ser mães um dia. Em busca desse sonho, muitas gastam fortunas em reprodução assistida com a expectativa de se tornarem mães. Outras optam pela adoção. Aquelas que querem ver a barriga crescer durante nove meses não medem esforços para tornar esse desejo realidade. No entanto, depois que obtêm o sucesso, esquecem todas as dificuldades que encontraram para tornar realidade o sonho".

Ainda no dia 8, na editoria de Economia, "Consumidor desatento perde com o Dia das Mães" alerta sobre a diferença de preços dos produtos entre uma loja e outra, além de trazer dicas para fazer valer os direitos do consumidor.

O Dia das Mães continua sendo pauta para a editoria de Economia no dia 9. "Frio ajuda nas vendas para o Dia das Mães" traz a expectativa dos lojistas de um incremento nas vendas. Já na editoria de Geral, "Lição de amor e solidariedade em Joinville" relata a história de Abigail do Rosário e Marlene Narcisa que dedicaram parte de suas vidas para educar crianças abandonadas.

Com a proximidade da data, no dia 10 o jornal traz, na primeira dobra, foto e chamada "Mãe de 14 anos tem vida normal". A chamada é contextualizada na matéria "Juventude dividida com a maternidade", editoria de Estado, utilizando-se dos de uma linguagem diferenciada, como no trecho: "Acompanhar o crescimento de um filho é uma experiência maravilhosa: dar banho, trocar ou amamentar são tarefas aparentemente simples, porém diferentes para quem ainda não está preparada para este papel".

No domingo, Dia das Mães, a capa traz manchete: "Mães se dividem entre filhos, casa e carreira", e seis pequenas fotos de mães e filhos dividem o espaço, na primeira dobra da página. A matéria encontra-se na editoria de Geral e conta o dia-a-dia de 10 mães em diferentes cidades do Estado, além de trazer as origens da comemoração e a cobrança da sociedade por uma perfeição nas atitudes maternas. Ainda no dia 11, o caderno de televisão AN TV traz figuras maternas da teledramaturgia brasileira.

(*) Projeto de acompanhamento sistemático
dos jornais catarinenses


da Univali (SC). Na rede desde 2001, a coordenação é do
professor Rogério Christofoletti

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem