Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > DOSSIÊ PERFÍDIA

Fatos lamentáveis

Por lgarcia em 14/02/2001 na edição 108

CARTAS

DOSSIÊ PERFÍDIA

Lamentáveis estes fatos no cenário brasileiro. Deputados se defrontam com acusações de "ladrão" e coisas piores. Convocações de deputados para "trabalhar" nas férias, visto que não têm o bom hábito de fazê-lo. (E muito bem pagos). Discussões sobre previdência, aposentadorias que não são pagas, a não ser para privilegiados advindos dos órgãos governamentais. Enquanto isso, pessoas comuns, como eu, que com 48 anos ainda passo pelo desconforto de estar procurando emprego, sem encontrar, o que é pior. É lamentável ou não é?

Marcelo Cepulo

 

Sou solidário com o Observatório da Imprensa, que acompanho quase sempre, e desejoso de ver o programa que possa mostrar e discutir o livro do Joca sobre ACM. Espero que esse programa vá ao ar, sem cortes ou censuras, prévias ou veladas, porque se espera que com Fernando Barbosa Lima na direção da TVE tenhamos de fato uma TV Pública sem os interesses e controles já conhecidos.

João Carlos Moura, psicanalista, artista plástico, Búzios, RJ

 

Esqueçam este tipo de interferência e busquem um local isento, democrático e ético para a divulgação do trabalho do Observatório da Imprensa que, em muitos casos, quando vejo, acho muito benevolente com os jornalistas, categoria que nas notícias encontra uma enormidade de adjetivos sem nenhum fundamento, seja técnico ou cientifico, para classificar uma pessoa, celebridades ou cidadãos comuns.

Além das muitas inferências que, como um detetive apressado, ou copiando o mesmo de outro canal, fornece notícias sem nenhuma investigação, somente uma cópia malfeita de outro noticiário. Apesar de tudo, a atividade jornalística é necessária e tem seu valor numa sociedade democrática, mas está longe de ser algo moderno. E em alguns momentos, um grupo de lavadeiras à beira de um rio deve discutir assuntos mais importantes que os colocados em muitos semanários, diários ou jornais em tempo real, seja na televisão ou na web.

José Geraldo Leite Coura, analista de negócios

 

Manifesto meus sentimentos a respeito da situação que se criou com uma possível entrevista tão relevante para se esclarecer à população brasileira os entremeios da mídia neste pais. Inicialmente vem aquele sentimento que deveria estar impregnado em cada cidadão brasileiro, de repulsa e perplexidade por "pretensos" jornalistas, que têm se escondido a cada dia em suas redações, se vendido por um naco de poder, seja ele nos pequenos feudos (municípios e estados) ou na grande farsa (coisa publica).

Um outro oposto, e mais importante, de confiança na qualidade das informações que são veiculados pelo Observatório, seja na TV ou na internet. Continuarei sendo um fiel observador da imprensa, em especial do Observatório.

Eliel Jr., Comissão Pastoral da Terra

Volta
ao índice

Imprensa em Questão – próximo
texto

Imprensa em Questão – texto
anterior

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem