Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

FCC tenta proibir palavrão

Por lgarcia em 20/01/2004 na edição 260

TELETIPO

Michael Powell, presidente da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC, sigla em inglês), propôs a proibição do uso da palavra "fuck" nas emissoras de rádio e TV, independentemente do contexto. A proposta contraria uma decisão da própria FCC de que o uso da famigerada palavra por Bono Vox, vocalista da banda U2, não fora indecente na transmissão ao vivo do Globo de Ouro, na NBC, em outubro de 2003. Para que sua medida seja aprovada, Powell precisa de pelo menos dois outros votos a favor da proposta. Quatro dos membros da FCC estão considerando a questão, segundo fontes próximas do caso. Informações de Jeremy Pelofsky [Reuters, 13/1/04].

A Comissão de Reclamações sobre a Imprensa (PCC, sigla em inglês), uma espécie de Procon britânica para descontentes com a mídia, registrou número recorde de reclamações em 2003, 3.649, o equivalente a 39% mais que em 2002. A razão para o aumento drástico, segundo Ciar Byrne [The Guardian, 12/1/04], foi a reprodução de imagens do ataque cardíaco que levou o jogador de futebol Marc-Vivien Foe à morte no meio de um jogo. Jornais como o Sun e o Daily Mirror exibiram fotos chocantes e geraram cerca de 400 reclamações em julho de 2003. "Esse aumento memorável no número de reclamações reflete o alto nível da comissão, o trabalho educacional que fazemos com o público sobre como usar o código", disse o presidente da comissão, Sir Christopher Meyer.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem