Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES >

Fenaj protestou contra veto a Juca Kfouri

Por lgarcia em 05/06/1998 na edição 46

Recebemos da Fenaj esclarecimento quanto a sua tomada de posição no caso Fifa X Juca Kfouri. A matéria em questão foi fechada no dia 18/5, pouco antes de entrar na rede, dia 20/5. Até aquela data a Folha não havia publicado a noticia sobre o protesto da Fenaj, apenas da ANJ. Nem o jornalista Juca Kfouri havia recebido da Fenaj qualquer informação a respeito. Abaixo, o esclarecimento da Fenaj e o texto dirigido pela Federação Internacional dos Jornalistas à CBF.

 

“F. Fenaj 154/98
Brasília, 01 de junho de 1998

Caro Colega

Com relação ao documento do OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA – matérias 20/5/1998, no qual há um questionamento sobre a posição da Fenaj quanto ao não credenciamento do jornalista Juca Kfouri, enviamos, anexo, o conteúdo das correspondências enviadas pela Fenaj e pela FIJ – já que a Fenaj é titular da 1ª vice-presidência da Federação Internacional dos Jornalistas – à CBF, FIFA e Embaixada da República Francesa. Cópia do material foi remetida ao jornal Folha de São Paulo que registrou o nosso posicionamento. Muito nos gratificaria se fosse possível uma correção das informações contidas no referido site.

Sem mais pelo momento,

Atenciosamente,

Chico Sant’Anna
Dir. Relações Internacionais – Fenaj.”

xxx

“Brasília, 20 de maio de 1998
Ilmo Sr.
Ricardo Teixeira
Presidente da Confederação Brasileira de Futebol – CBF
Rio de Janeiro

Prezado Senhor,

Em nome da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) dirigimo-nos à V. Sª com o objetivo de expressar a indignação que tomou conta destas duas entidades com a notícia de veto ao credenciamento do jornalista Juca Kfouri para a cobertura dos jogos da Copa do Mundo na França.

Entendemos a medida como uma retaliação a natureza do jornalismo exercido pelo profissional, crítico à diversas ações desenvolvidas no âmbito da Confederação Brasileira de Futebol e, consequentemente, na Fifa.

Ao nosso ver trata-se do cerceamento direto a dois direitos básicos constitucionais de qualquer brasileiro, o direito de informar e ser informado e o direito ao livre exercício profissional.

Por este motivo, solicitamos de V.Sª a imediata revisão da decisão de não credenciamento do jornalista Juca Kfouri para que o mesmo possa exercer regularmente as suas funções profissionais.

No aguardo de uma pronta resposta desta entidade, informamos que estamos nos dirigindo igualmente à FIFA e ao governo francês, por meio da Embaixada Francesa em Brasília, onde expressaremos a nossa indignação em relação à decisão tomada, que só nos faz lembrar dos tristes anos que o Brasil viveu sob a tutela da censura e do julgo dos poderosos sobre os jornalistas que sempre desejaram exercer o jornalismo sério e profissional.

Atenciosamente,

Francisco Cláudio Sant’Anna
1° Vice-presidente da FIJ.”

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem