Quarta-feira, 18 de Julho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº996
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES > PROTESTO DA ABI

Foi crime de guerra

Por lgarcia em 16/04/2003 na edição 220

PROTESTO DA ABI

Fernando Segismundo (*)

Não foi acidente, mas crime de guerra o ataque das forças anglo-americanas aos jornalistas a serviço em Bagdá. Desde o começo da invasão do Iraque até o presente são muitos os repórteres, fotógrafos e cinegrafistas mortos deliberadamente, conforme acentuam emissoras de rádio e associações de comunicadores de várias partes do mundo. Dessa última vez (8/4), um tanque apontou o canhão contra o hotel onde se hospeda a maioria dos jornalistas estrangeiros e disparou, matando três. E uma bomba, em ação planejada, matou um jornalista árabe.

A Associação Brasileira de Imprensa, certa de interpretar o sentimento unânime dos praticantes da comunicação, repudia todas e quaisquer atrocidades cometidas nesse bárbaro conflito devido a invasores estrangeiros, mestres da guerra por suposições não confirmadas, em verdade, por motivos de rapinagem.

(*) Presidente da Associação Brasileira de Imprensa <http://www.abi.org.br>

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem