Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

PRIMEIRAS EDIçõES > ***

Folha de S. Paulo

Por lgarcia em 07/10/2003 na edição 245

DOMINGO ILEGAL

“Ministério Público de SP investiga antecedentes criminais de Gugu Liberato”, copyright Folha de S. Paulo, 2/10/03

“A promotora criminal de Osasco, Ana Gabriela Visconti, requisitou ontem à Polícia Civil fichas de antecedentes criminais do apresentador Gugu Liberato, do ?Domingo Legal?, do SBT, que no dia 7 exibiu falsa entrevista com ?membros? do PCC.

A promotora também pediu documentos semelhantes de Wagner Mafezzoli, autor da ?reportagem?, do produtor Rogério Casagrande, de Hamilton Tadeu dos Santos, o Barney, de Wagner Faustino da Silva e Antônio Rodrigues da Silva, que participaram da encenação.

Vinconti ainda pediu ao Instituto de Criminalística laudo sobre a fita com o programa.

Em Brasília, o ministro das Comunicações, Miro Teixeira, afirmou ontem que sua pasta está apurando se o SBT já cometeu antes deslizes como o da ?entrevista? com o PCC, para concluir se a emissora é reincidente e definir sua eventual punição -advertência, multa ou suspensão.

?Não há dúvida de que cabe uma penalidade. Estamos verificando se há reincidência?, disse o ministro. ?Não pode haver veículo de comunicação de massa abrindo espaço para bandido.? O SBT não se manifestou.”

“Ratinho e Gugu disputam liderança da lista de baixaria da TV”, copyright Cidade Biz (www.cidadebiz.com.br), 3/10/03

“Protagonistas de processos na Justiça, Carlos Massa, o Ratinho, e Gugu Liberato são também os destaques na nova lista da campanha ?Quem financia a baixaria é contra a cidadania?. Os programas dos apresentadores do SBT disputam a liderança do ranking de denúncias de baixaria na TV.

O ranking desta vez não trouxe o Eu vi na TV, de João Kléber, que liderou a lista dos mais denunciados por três vezes, porque o apresentador da RedeTV aceitou fazer mudanças no conteúdo que leva ao ar.

O Programa do Ratinho foi denunciado por desrespeito às religiões afro-brasileiras, incitação à violência e exposição de pessoas ao ridículo. O Domingo Legal, apresentado por Gugu Liberato, foi criticado por apologia ao crime e apelo sexual.

Desde que a campanha foi criada, em novembro do ano passado, foram feitas 2.487 denúncias. O ranking só apresenta os 10 programas mais denunciados: Programa do Ratinho (SBT), Domingo Legal (SBT), Kubanacan (Globo), Mulheres apaixonadas (Globo), Hora da Verdade (Band), Casseta & Planeta (Globo), Domingão do Faustão (Globo), Cidade Alerta (Record), Agora é que são elas (Globo) e Malhação (Globo).

As novelas, em geral, são criticadas por apelo sexual e incitação à violência em horário inadequado. Quanto às atrações de entretenimento, o público questiona o sensacionalismo, a exposição das pessoas ao ridículo, discriminação e vocabulário impróprio.

Com a divulgação do ranking, o Conselho de Acompanhamento da Programação de Rádio e TV espera pressionar os patrocinadores para que não financiem os programas denunciados. Quem quiser participar da campanha pode ligar para o 0800-619-619 ou acessar o site da campanha.”

***

“Governo investiga se SBT é reincidente na incitação ao crime”, copyright Cidade Biz (www.cidadebiz.com.br), 1/10/03

“O Ministério das Comunicações está investigando se o SBT é reincidente na incitação ao crime na TV, atitude que é proibida pela lei. ?Tenho a impressão de que há reicindência?, observou o ministro Miro Teixeira, ao divulgar a informação na Câmara dos Deputados, onde se discute, nesta quarta-feira, a criação de um código de ética para a televisão.

Miro Texeira defendeu penalidade para a emissora, que em setembro exibiu no programa Domingo Legal, apresentado por Gugu Liberato, uma entrevista forjada com supostos membros de uma organização criminosa.

?Com o conhecimento que já se tem, não imagino qualquer impunidade?, destacou o ministro, lembrando que as punições vão de uma simples advertência até um processo judicial para a revogação de concessão, de acordo com a Agência Brasil.

Ele explicou que o processo seria administrativo, caso o SBT estivesse pleiteando a renovação de concessão, o que não é o caso. Miro disse também que prefere aguardar a conclusão das investigações sobre o caso, mas adiantou que é contra a suspensão do programa. ?Suspender o programa não é o que me agrada?, afirmou.

Na avaliação do ministro, é estranho que a discussão sobre o ocorrido se concentre apenas no fato de ter sido uma farsa. Para ele, se não fosse armação daria ao bandido mais oportunidade ainda de ação. Acrescentou que atualmente, quando a população está cada vez mais atemorizada pelo crime, ?não pode um meio de comunicação fortalecer uma organização criminosa?.”

“Credibilidade de Gugu despenca, revela pesquisa”, copyright Agência Estado (www.agestado.com.br), 5/10/03

“A repercussão gerada com a falsa entrevista exibida pelo ?Domingo Legal? no dia 7 de setembro, com pseudointegrantes do PCC, está longe de acabar. Enquanto Gugu segue tentando provar que nada sabia sobre o assunto (apesar da convicção inabalável do delegado responsável pelo caso), a rejeição pelo apresentador só aumenta.

Em pesquisa elaborada pelo Jornal da Tarde para saber até que ponto a credibilidade do Gugu havia sido maculada pelo episódio, o público foi categórico: dos 10 mil entrevistados que passaram pelo Portal Estadão para votar, mais de 90% afirmaram que o apresentador, para eles, não tem mais crédito. Além deles, personalidades e celebridades foram procuradas pelo JT, e deixaram seu recado.

Os leitores não estão sozinhos e agora contam com o apoio do vice-prefeito de São Paulo, Hélio Bicudo (PT). Ele, que ao lado de José Luiz Datena e Marcelo Resende foi uma das personalidades envolvidas pelo engodo jornalístico que o ?Domingo Legal? colocou no ar, entregou, na última quarta, representação ao procurador geral de Justiça, Luiz Antônio Guimarães Marrey, pedindo contra o dono do SBT, Silvio Santos, Gugu Liberato e o repórter Wagner Mafezzoli a instauração de ação penal por crime de ameaça.

Outro dado que vem se somar à situação embaraçosa em que Gugu se meteu vem do Conselho de Acompanhamento da Programação de Rádio e TV, que coordena a campanha ?Quem Financia a Baixaria É Contra a Cidadania?. No ranking dos programas mais denunciados ao conselho entre os meses de junho e setembro deste ano, adivinha: o?Domingo Legal? ficou em 2?. lugar na lista, tendo sido denunciado por 75 pessoas, só perdendo para o ?Programa do Ratinho? (que teve 107).

Mas não são só os consumidores que estão fugindo do Gugu. A Petrobras decidiu congelar uma grande campanha de merchandising que estava sendo produzida com o apresentador, e a Nestlé, que escolheu Gugu como um dos garotos-propaganda da campanha ?Junta Brasil?, decidiu se pronunciar oficialmente para esclarecer que ele é apenas o porta-voz de uma ação publicitária, e não da empresa.

E a tendência é essa por enquanto, segundo Fábio Freitas, gerente de mídia da Bates Brasil. ?O que aconteceu foi uma coisa pesada, mas, ao longo do tempo, a história deve cair no esquecimento.? Para que isso aconteça, ele sugere: ?Uma vez provada sua inocência, ele deveria se retratar em seu programa. Afinal, não existe programa do Gugu sem o Gugu. Aliás, esse é o problema de todo o SBT.?”

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem