Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > MÍDIA EM CRISE DE CREDIBILIDADE – III

Folha

Por lgarcia em 22/08/2001 na edição 135

MÍDIA EM CRISE DE CREDIBILIDADE ? III


Depois de 26 anos de tramitação a Câmara Federal finalmente aprovou o novo Código Civil, que substituiu o anterior aprovado em 1917. Isto não é notícia para a edição do dia seguinte? O leitor não precisa saber que está protegido por uma legislação mais moderna mesmo que o novo estatuto só entre em vigor dentro de um ou dois anos?

A resposta pode ser dada por três dos quatro grandes jornais brasileiros, que publicaram com destaque a notícia da aprovação do Código. A Folha de S.Paulo não publicou uma linha sobre a votação da Câmara na sua edição de quinta-feira, 16/8.

Então o indômito "jornal a serviço do Brasil" foi furado? Impossível: hoje, com a internet, ninguém pode ser furado. A informação completa estava no UOL e na Folha Online. Não saiu em letra de forma em 16/8 na sua ultima edição, supostamente distribuída aos assinantes de São Paulo (e concluída à 0h) simplesmente porque alguém da direção decidiu que o fato era irrelevante se comparado com as magnas informações que o jornal acha que devem interessar aos leitores.

O episódio esconde um fato que não escapa aos leitores mais atentos: a Folha está novamente atacada por um surto de protagonismo: "notícia é o que a Folha noticia, o resto é conversa". Como o anteprojeto do código é de autoria de Miguel Reale (colaborador do Estadão), como os juristas da Casa estão na linha da oposição, como o fato dá algum alento e esperança ao leitor ? e isso vai na direção contrária da tônica catastrófica ?, foi deletado da edição.

Prova do olímpico desprezo pela informação está na edição de sexta, 18/8: a notícia afinal apareceu, desterrada lá no fim do caderno "Cotidiano", antes do Esporte, e com entonação negativa: o novo código está ultrapassado. E está mesmo, em alguns pontos, e justamente por isso a Folha não poderia censurar uma informação de interesse público.

Brigar com a notícia era o nome que antigamente se dava aos jornalistas que escondem a informação. Eufemismo: a briga é com o leitor.

    
    
                     

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem