Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > CASA DOS ARTISTAS

FSP

Por lgarcia em 05/12/2001 na edição 150

CASA DOS ARTISTAS

‘Nunca vi programa com nome de ‘Big Brother’, copyright Folha de S. Paulo, 30/11/01

"A seguir, trechos de entrevista com o publicitário José Luiz Nascimento, feita por intermédio da assessoria do SBT, via e-mail:

Folha – Como o sr. explica o fato de a Intermídia ter uma sede fantasma em Cotia?

José Luiz Nascimento – Sou domiciliado no município de Cotia. Sendo domiciliado em Cotia, nada mais razoável do que sediar minha empresa no município, até mesmo porque ele oferece benefícios tributários para empresas lá localizadas. A Intermídia possui ainda um escritório de atendimento na cidade de São Paulo.

Folha – O sr. José Roberto Maluf, vice-presidente do SBT, foi sócio da Intermídia. Esse vínculo não evidenciaria o uso da Intermídia como ‘fachada’ do SBT, como diz a diretora jurídica da Globo?

Nascimento – A afirmação da TV Globo é uma leviandade. A Intermídia existe desde 1986, há 15 anos. O sr. José Roberto Maluf participou da empresa por um período aproximado de 20 dias. Nessa época, ele não ocupava o cargo de vice-presidente do SBT.

Folha – O sr. vê TV? Já viu ‘Big Brother’ em outros países?

Nascimento – Como profissional interessado na área de comunicações, tenho visto e acompanhado a atividade da televisão. Não assisti a nenhum programa que tenha a denominação ‘Big Brother’ realizado em outros países. Aliás, em consequência de uma enfermidade que me acomete há alguns anos, não tenho realizado viagens ao exterior.

Folha – Quantos funcionários tem a Intermídia? Qual foi o faturamento da empresa em 2000?

Nascimento – Deixamos de informar por ser matéria exclusivamente de conhecimento e interesse interno da Intermídia, não havendo pertinência entre a pergunta e os fatos envolvidos.

Folha – ‘Casa dos Artistas’ é o seu primeiro projeto artístico?

Nascimento – A Intermídia desenvolveu outros produtos que não foram objetos de aceitação e aproveitamento.

Folha – Cite os principais trabalhos publicitários realizados por sua empresa e seus clientes.

Nascimento – A Intermídia já desenvolveu atividades e prestou serviços para a Rádio e Televisão Bandeirantes, a Combi do Brasil, a TV Card, a TV Doçura e outros.

Folha – Como foi a negociação de ‘Casa dos Artistas’ com o SBT? Quanto tempo levou?

Nascimento – Os contatos com o SBT sempre foram com Paula Cavalcanti, diretora da área de produções. As conversações tiveram início no final de setembro, porém o projeto definitivo somente foi apresentado ao SBT após a proteção dos direitos autorais com o registro da obra na Biblioteca Nacional. O SBT se interessou muito pelo projeto e buscou concretizar rapidamente o negócio (sentimos que havia o receio deles de que o programa fosse oferecido a outra emissora). Entre o contato inicial e a formalização do contrato, devem ter decorridos aproximadamente 20 dias."

"’Casa’ desafia proibição", copyright Jornal do Brasil, 1/12/01

"A empresa holandesa Endemol, produtora do programa Big brother, cujos direitos para o Brasil pertencem à TV Globo, conseguiu uma liminar que determina a saída do ar do programa Casa dos artistas, do SBT, considerado um plágio do original holandês. Mas, apesar da ordem, a atração foi ao ar normalmente ontem à noite. A liminar foi concedida pelo juiz da 4? Vara Cível de Osasco, Paulo Campos Filho – a ação corre na Justiça contra a Intermídia Consultoria de Comunicação e Negócios, com quem o SBT se associou para produzir Casa dos artistas."

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem