Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > CONDÉ NAST

Gigante dos EUA troca de presidente

Por lgarcia em 20/01/2004 na edição 260

CONDÉ NAST

O presidente da editora americana Condé Nast, Steven Florio, deixará o cargo em fevereiro, após dez anos à frente da companhia, que publica títulos como Vogue e Vanity Fair. Uma das principais figuras do mercado editorial nos EUA, Florio tinha uma relação problemática com o dono da Condé, Samuel Irving Newhouse Jr. Além disso, enfrenta problemas de saúde que, por vezes, o impedem de trabalhar, o que também não vinha agradando a seu patrão.

Em 1998, a revista Fortune publicou que "mesmo seus aliados admitem que, nas mãos de Florio, a verdade é um bem negociável". O executivo é tido como um homem de negócios agressivo, mas seu desempenho não pode ser aferido com precisão, pois a Condé é uma empresa de capital fechado e, portanto, não torna públicos seus balanços. A mesma Fortune calculava, na época, que a margem de lucro da editora estava abaixo de 8%. Quando Florio chegou à Condé, ela tinha 13 títulos. Com o lançamento, em breve, da nova revista Cargo, ela passará a ter 18, o que, por outro lado, dá uma idéia diferente da expansão promovida pelo presidente.

O substituto de Florio será Charles Townsend, que já era chefe de operações da Condé e do Advance Magazine Group, outra divisão pertencente à Newhouse. Assim, apesar de o dono ser bastante ativo no controle de seus negócios, o acúmulo de funções fará de Towsend a cabeça do segundo maior grupo de revistas do país. Ele só não determinará tendências editoriais, concentrando-se em áreas como distribuição, publicidade, tecnologia e finanças. As informações são do New York Times [13/1/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem