Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

Interesses da ciência

Por lgarcia em 29/08/2001 na edição 136

TELETIPO

A Nature, revista científica britânica de maior prestígio no mundo, anunciou no dia 22 de agosto que passará a pedir a cientistas que enviam artigos sobre suas pesquisas para que revelem quaisquer interesses financeiros embutidos em seu trabalho. As informações serão publicadas com os estudos e, caso os cientistas se recusem a provê-las, a revista revelará em nota o gesto. De acordo com Malcolm Ritter [The Associated Press, 22/8/01], muitos periódicos já adotaram esse costume devido a preocupações quanto a pontos de vista e tendências escondidos no discurso do pesquisador. Na edição de 16 de agosto, Philip Campbell, editor da Nature, afirmou que a política visa garantir a credibilidade do público na pesquisa publicada. A novidade estréia em ensaios recebidos pela revista a partir de 1o de outubro.

Negros americanos vêem mais TV que qualquer outra categoria demográfica dos EUA durante a temporada de 2000/2001. Foi essa a conclusão a que um estudo do instituto de pesquisa Iniciative Media chegou. Divulgado em 21 de agosto, o estudo indica que telespectadores em lares de negros passam em média 73,6 horas por semana na frente da TV ? cerca de 17 horas mais que hispânicos e mais de 22 horas mais que "não-negros". E a quantidade de horas em termos de programas vistos está aumentando de forma geral. Stacey Lynn Koerner, vice-presidente sênior da Iniciative Media, acha que os resultados refletem uma mudança na programação da TV americana a partir da década de 90, exibindo mais personalidades e personagens negros. As informações são de Richard Huff [New York Daily News, 22/8/01].

    
    
                     

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem