Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > TV PÚBLICA

Ivan Angelo

Por Jornalismo em 13/06/2001 na edição 125

ASPAS

MULHERES NA BAND

"Na Band, o mundo é das mulheres", copyright Jornal da Tarde, 7/06/01

"A Band jogou-se nos braços das mulheres. Das 8h30 ao meio-dia, Olga Bongiovani; das 13h às 17h, Astrid Fontenelle; das 17h às 18h, Marcia Goldsmith. E ainda vêm por aí Silvia Poppovic e Marcia Peltier. Elas estão ancorando, entrevistando convidados, lendo propaganda ao estilo dos anos 50, fazendo escada para garotos/garotas-propaganda que demonstram seus produtos ao vivo, interagindo com telespectadores, animando a platéia, apresentando artistas, chamando repórteres em externas e locutores de notícias em outros estúdios.

Não houve grande perda de conteúdo na parte da manhã, mas atrações que vinham dando certo foram dissolvidas ou eliminadas no novo Dia Dia, coordenado pela Bongiovani. Vinham dando certo, explico, do ponto de vista do telespectador que busca informação abalizada na tevê. Se tinham ibope ou não é outra história. O debate do Dia Dia, que foi inicialmente coordenado por Tavinho Ceschi e ultimamente por Luciana Liviero, não existe mais. Temas importantes e atuais eram discutidos naquele quadro. Mas os especialistas em direitos do consumidor, em escolas, em saúde etc continuam orientando o público. Agora tem platéia, que aplaude o especialista após a participação.

Soam meio estranhos esses aplausos.

Nesses primeiros dias, a platéia tem aplaudido até anúncios. Há um problema delicado com relação à participação de apresentadores da emissora na propaganda. Delicado porque há um problema de contaminação de imagem entre produtos e profissionais da emissora. Produtos de baixa credibilidade, verdadeiras picaretagens, que são anunciados por apresentadores, absorvem parte da imagem destes, e também passam para eles sua imagem negativa. Esse tipo de informação comercial é usado também nas demais atrações da nova programação.

O jornalismo está sendo bem usado, mas não tivemos neste começo de semana uma grande notícia ou cobertura. Se acontecer, ficou a confiança de que o jornalismo estará a postos. Na terça, Luciana Liviero entrou ao vivo com a saída de Marta Suplicy do hospital, após a cirurgia. Ponto para ela. Na quarta, Tavinho Ceschi leu notícias mornas, que a rigor poderiam ter entrado no seu noticiário das 8h da manhã, mas na sua segunda entrada relatou um ótimo comentário que ouviu em um encontro de que participaram altos executivos de empresas estrangeiras instaladas no Brasil, sobre a crise de energia: ?Como vou explicar na sede da minha empresa lá fora que o governo brasileiro foi pego de surpresa?? Não dá para explicar. Carmen Cestari, que apresentava o Dia Dia Revista, entrou com uma matéria de ação comunitária.

Ela e a Liviero estão subaproveitadas.

O Melhor da Tarde, de Astrid Fontenelle, coadjuvada por Leão Lobo e Aparecida Liberato, cumpre o objetivo: fofoca, brinca, joga conversa fora, mescla notícias, traz celebridades como a padeira Vera Loyola e a atriz Maria Cláudia, apóia músicos em ascensão, fala de numerologia, etc, em clima adequado. Depois do nervosismo do primeiro dia, todos parecem divertir-se.O curioso é que os astros das outras emissoras são até agora o principal assunto do trio de Melhor da Tarde. Como a Band não tem estrelas de teledramaturgia e shows, são assuntos constantes do programa as tramas das novelas da Globo, Marlene Matos, Sandy, a mãe de Sandy, Faustão, Xuxa, a atriz Cláudia Alencar (que ficou seis horas num caixão para fazer uma cena), e eventualmente astros do SBT, como Gugu Liberato, que até apareceu para dar uma força para a irmã Aparecida, e outros.

Esporte

É divertido o novo programa Esporte Total – Debate, coordenado por Milton Neves, que já apresentava na Band o dominical Supertécnico.

Presentes nesta quarta-feira o técnico Rubens Minelli, o jornalista José Roberto Torero, o médico-jornalista Osmar de Oliveira e o ator e diretor Cacá Rosset. O corintiano Cacá tem roubado a cena no programa. Ontem, provocando a torcida do Palmeiras, apareceu com a camisa 8 do Boca Juniors e cantou tangos. Antes do intervalo, fizeram-no prometer que trocaria de camisa. Trocou mesmo: a número 8 pela número 9. O programa deveria seguir essa linha bem-humorada."

AUDIÊNCIA & MERCADO

"Audiência do SBT sobe 22% na faixa da tarde", copyright Folha de S. Paulo, 9/06/01

"Reprisado há anos no SBT, ?Chaves? está se consolidando como um programa líder de audiência. Ao lado do desenho ?Os Simpsons? e do seriado ?Um Maluco no Pedaço?, o velho pastelão mexicano é o principal responsável pelo crescimento de 22% da média de audiência do SBT, na faixa das 12h às 18h, de janeiro a maio deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Nos últimos meses, os três programas têm empatado ou superado o ibope do ?Jornal Hoje?, do ?Vídeo Show? e da reprise da novela ?Roque Santeiro?. Anteontem, por exemplo, ?Chaves? bateu a Globo por 15 a 12.

O SBT cresceu no período vespertino, de janeiro a maio, de 9 para 11 pontos de média. A Globo estagnou nos 17 pontos e a Rede TV! cresceu de 1 para 2 pontos. Record e Band caíram, respectivamente, de 6 para 5 e de 3 para 2 pontos. Os dados são da Grande São Paulo, onde cada ponto equivale a 80 mil telespectadores.

Nas demais faixas de programação (das 7h às 12h e das 18h às 24h) não ocorreram mudanças significativas. De manhã, a Globo mantém a média de 8 pontos e o SBT, a de 6 pontos. À noite, a Globo continua com 32 pontos e o SBT, com 14."

TV PÚBLICA

"TV pública é assunto de seminário", copyright Folha de S. Paulo, 6/06/01

"O 1? Seminário Latino-Americano de Jornalismo de TV Pública, promovido pela Fundação Padre Anchieta e TV Cultura, reúne a partir de hoje, em São Paulo, a comissão latino-americana da Aited -Associação Internacional de Televisões Educativas e de Descoberta.

Criada na França, na década de 60, a Aited congrega mais de 50 associados, ?com o objetivo de fazer circular informação, pesquisa e programas de TV de qualidade?, segundo afirma Teresa Otondo, responsável pelo setor de relações internacionais da TV Cultura.

Até o próximo dia 9, representantes dos dez países que integram a comissão latino-americana da associação -Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Uruguai e Venezuela-, discutirão, em diversos painéis, o tema geral do seminário, que é jornalismo e TV pública.

Também participam do encontro integrantes da Associação Brasileira de Emissoras Públicas e Culturais.

Na próxima sexta será apresentado e discutido o Convênio de Buenos Aires, que propõe o intercâmbio de matérias jornalísticas. No sábado, os membros latino-americanos da Aited promovem sua reunião anual, com a presença do delegado geral francês Christophe Louis.

Desde o último mês de abril, o presidente da Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura, Jorge da Cunha Lima, preside a comissão latino-americana da Aited."

    
    
                     

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem