Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº955

PRIMEIRAS EDIçõES > INCÊNDIO NO XUXA PARK

JB

Por lgarcia em 20/01/2001 na edição 105

INCÊNDIO NO XUXA PARK

"Lembranças do pânico", copyright Jornal do Brasil, 16/01/01

"Cinco dias depois do incêndio que destruiu o estúdio F do Projac, as pessoas ainda não conseguiram apagar da memória as cenas dramáticas. O contra-regra Delmar Ribeiro, 38 anos, há oito trabalhando no programa Xuxa Park, foi ontem ao Hospital Barra DOr, preocupado por ter respidrado gases tóxicos durante o incêndio. ”Estava com tosse e dor nas costas, mas os médicos me tranqüilizaram”, contou. Ele estava ao lado da nave e foi o primeiro a chamar a brigada de incêndio.

”O palhaço Topetão sentiu o cheiro da fumaça e me avisou. Quando olhamos pra cima vi a fumaça. Corri para chamar a brigada de incêndio. Quando eles chegaram o fogo já estava comendo tudo. O boneco que fica em cima da cúpula da nave foi o primeiro a ser atingido. Neste momento, começou a correria e o pânico”, relatou. Depois, segundo ele, a fumaça tomou conta do ambiente, e, em menos de cinco minutos, a luz acabou. ”Não conseguíiacute;amos enxergar nada. As pessoas saíram no tato. A gente que trabalha lá ficou perdido”, contou. Segundo ele, no estúdio existem quatro portas de emergência laterais de cada lado.

Delmar recorda que as crianças tocavam em sua perna, pedindo socorro. ”Sai pegando todo mundo. Mas não sou herói. O herói é o Leonilson, que não tinha obrigação de salvar ninguém, só a Xuxa. Mas foi o que mais ajudou”, elogiou. Mesmo depois do acidente, o contra-regra continua indo trabalhar. ”Fui ajudar o almoxarifado, que ficou todo alagado”, disse.

O perna de pau, Alexandre de Souza, 28 anos, estava atrás da nave e foi um dos primeiros a sair do estúdio. ”Não vi o fogo. Só o olhar de pânico do meu amigo, o palhaço Topetão”, disse. Ele, no entanto, presenciou a correria. ”Abriram logo o portão maior. Mas eu sai por uma das portas de emergência. Estava todo mundo desesperado. Eu fiquei apavorado”, contou ele, que teve que correu ainda com as pernas de pau. ”Tive dificuldade, mas graças a Deus, consegui me salvar”. Segundo ele, tudo foi muito rápido, desde o fogo ao socorro."

"Polícia toma 5 depoimentos sobre incêndio", copyright O Globo, 16/01/01

"O delegado titular da 32ª DP (Taquara), Zaqueu Teixeira, ouviu ontem cinco das 11 pessoas convocadas para prestar depoimento sobre o incêndio que destruiu parte do cenário do programa ‘Xuxa Park’, no Projac, quinta-feira passada. A apresentadora Xuxa Meneghel deve depor hoje ou amanhã, na própria delegacia.

Além da apresentadora, foram intimados nesta primeira fase de depoimentos os responsáveis técnicos do estúdio: o gerente de projeto do cenário, assistentes de estúdio e integrantes da brigada de incêndio e da infra-estrutura. Hoje e amanhã prestarão depoimentos produtores do programa, inclusive a diretora-geral, Marlene Mattos.

Depois de esclarecer detalhes técnicos, como o tipo de instalação e o material usado no cenário destruído, o delegado vai intimar outras pessoas presentes à gravação. Zaqueu recebeu seis fitas da TV Globo com as cenas da gravação.

Segundo depoimento do brigadista Paulo Roberto Rodrigues, os detectores de incêndio foram acionados exatamente às 21h06m. Seis outros brigadistas, então, entraram imediatamente no estúdio F, onde era gravado o programa, e debelaram o fogo. As primeiras indicações apontam que o incêndio começou na parte superior do estúdio, que tem um pé direito de 15 metros.

O primeiro a prestar depoimento ontem foi o gerente de projetos do cenário, Alexandre Gama. Durante três horas, ele explicou ao delegado o funcionamento do elevador que movimenta a nave, onde Xuxa estava prestes a entrar para encerrar o programa.

– Ele explicou que o material usado no cenário é de alta combustão – disse o delegado."

"Estado de cinco vítimas no CTI ainda é grave", copyright O Globo, 16/01/01

"As cinco vítimas do incêndio no Projac internadas no CTI do Hospital Barra D’Or continuam em estado grave, sedadas e respirando com auxílio de aparelhos. Segundo boletim médico divulgado ontem, após exames de broncoscopia, Silvana Oliveira Souza, de 38 anos, e Renato Ferreira da Silva, de 30, tiveram melhora na função respiratória.

Flávio Luiz Olímpio dos Santos, de 15, apresenta distúrbios relacionados a uma asma brônquica, da qual já sofria. Leonilson Vieira de Oliveira, de 47 anos – segurança de Xuxa – e Maria Cristina Resende Araújo, de 36, não tiveram alterações no quadro clínico. Ambos estão com infecção nas vias respiratórias.

Atendendo a um pedido de Xuxa, o jogador Romário foi ontem à noite à Clínica São Vicente, na Gávea, visitar o menino Marcos Vinícius Ventura, de 5 anos, outra vítima do incêndio. Ao saber que o menino é torcedor do Vasco, Xuxa telefonou para o atacante. Quando Romário chegou à clínica, no entanto, o menino estava sedado e não pôde ver o seu ídolo:

– A Xuxa me telefonou e disse que o garoto gostaria muito de me ver. Eu nunca ia recusar um pedido destes.

Marcos, apesar de ter 40% do corpo queimado, está se recuperando e até passeou de patinete na clínica."

Volta ao índice

Circo da Notícia – próximo bloco

Circo da Notícia – bloco anterior


Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem