Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES >

João Paulo Nucci

Por lgarcia em 20/05/2000 na edição 90

Copyright IDG Now!, 12/5/00

“De acordo com estudo da Gomez Advisors, os cerca de 20 mil sites que trazem conteúdo relacionado com saúde e as farmácias online – que já são mais de uma dúzia nos EUA – estão sobrecarregando os internautas de informações sobre opções de healthcare. Em uma pesquisa com 12 mil internautas norte-americanos, a Gomez descobriu que 77% já pesquisaram por informações sobre saúde na Internet. Cerca de 30% dos entrevistados, no entanto, não foram capazes de eleger um site sobre o assunto de sua preferência.

Segundo a Gomez, o motivo disso provavelmente é a preocupação com a credibilidade da informação que eles recebem e com o sigilo das informações que eles colocam online.

A pesquisa mostrou que 85% dos entrevistados classificam a credibilidade como o ponto mais importante para a qualidade de um site de saúde. Além disso, 61% dos internautas hesitam em colocar informações pessoais na Web e 41% declararam que a possibilidade de mandar um e-mail para seu médico é a característica mais importante para sites do setor.

O trabalho da Gomez Advisor revela ainda que a área de saúde terá um forte crescimento na Internet nos próximos anos. O setor deve fechar 2000 movimentando cerca de US$ 646 milhões nos EUA, número que saltará para mais de US$ 8,4 bilhões em 2005.”

 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem