Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > NEW YORK TIMES

Jornalismo agressivo

Por lgarcia em 11/12/2002 na edição 202

NEW YORK TIMES

A decisão do Augusta National Golf Club, patrocinador do Masters Tournament, de não admitir sócias mulheres foi intensamente coberta pelo New York Times. Conta Seth Mnookin [Newsweek, 9/12/02] que o jornalão publicou dezenas de matérias a respeito em apenas três meses ? a 32? saiu na capa de 25/11 ("CBS permanece calada no debate sobre mulheres filiadas a Augusta"). No dia 26, o Times publicou editorial afirmando que o torneio é mais do que um simples evento esportivo: trata-se uma das grandes atrações mundiais para executivos, que trazem juntos seus clientes mais valiosos.

O Times informa que, devido à pressão da National Council of Women’s Organizations, os líderes do clube suspenderam a venda de anúncios da CBS ? que transmite o torneio há 46 anos ? para assegurar que os consumidores não pressionem anunciantes a boicotar o evento. A decisão custará milhões de dólares para a emissora, que ainda assim planeja transmitir o Masters simplesmente pelo prestígio (o clube tem controle tanto dos anunciantes quanto dos comentaristas durante a exibição).

O jornalão argumenta que a exclusão de jogadoras do torneio pode transformá-lo num campo de batalha pelos direitos da mulher, o que será motivo de embaraço tanto para as corporações quanto para os principais jogadores de golfe do país, como Tiger Woods (que "deveriam se perguntar se ganhar o Masters do ano que vem será uma conquista tão honrosa assim").

Segundo Mnookin, essa cobertura é apenas um exemplo da mudança que muitos leitores estão sentindo no Times. Na opinião de Alex Jones, ex-repórter que publicou um livro sobre o jornal, o NYT assumiu uma posição mais ativista. Para o crítico da Slate, Jack Schafer, o diário assumiu o papel como partido de posição. Mas num ponto todos concordam: o responsável pela mudança é o polêmico editor executivo Howell Raines. Seu estilo agressivo e julgamento editorial parecem refletir a filosofia do publisher do jornal, Arthur Sulzberger Jr. Apesar das críticas, Raines parece estar agradando, ao menos os leitores ? em tempos de recessão e vendas em baixa, o Times aumentou a circulação nos últimos seis meses, principalmente fora da área metropolitana de Nova York.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem