Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

Jornalista japonês processado na Jordânia

Por lgarcia em 14/05/2003 na edição 224

TELETIPO

Um fotojornalista japonês será processado por posse de explosivos na Jordânia. Hiroki Gomi, do Mainichi Shinbun, esteve no país cobrindo a guerra no Iraque e levava uma granada de "lembrança" para casa, que explodiu em 1o/5 quando um guarda do aeroporto de Amã inspecionou a bagagem. O sargento Ali Sarhan morreu e três seguranças e um passageiro ficaram feridos. O presidente do jornal publicou um anúncio na primeira página no diário oficial al-Rai pedindo desculpas pelo incidente ao governo, à população e às famílias das vítimas; o editor Ito Yoshiaki assegurou ao ministro da Informação que o jornalista estava há 20 dias com o explosivo e não achava que fosse perigoso. Sana Abdallah [United Press International, 6/5/03] conta que as autoridades dizem acreditar que não houve intenção criminosa, mas exigem que Gomi vá a julgamento.

O Salt Lake Tribune, tentando se recuperar do escândalo do National Enquirer, contratou um professor de jornalismo e diversos estudiosos de ética para pôr, de maneira independente, as práticas do jornal de Salt Lake sob intensa análise. A decisão foi anunciada por William Dean Singleton, vice-presidente e CEO da dona do Tribune, MediaNews Group Inc., em Denver. Joel Campbell, professor na Brigham Young University, redigirá um documento sobre o caso que será publicado sem edições no jornal. Além dele, dois membros do Poynter Institute vão rever as regras e procedimentos do jornal. Dois repórteres do Tribune foram demitidos após admitir terem vendido rumores sobre Elizabeth Smart a um tablóide de supermercado. O editor James E. Shelledy, responsável pela reportagem, pediu demissão em seguida. Informações de Lucia Moses [Editor & Publisher, 5/5/03].

A maioria dos grandes jornais americanos apresentou queda na venda de exemplares nos últimos seis meses (completados em 31 de março), relatou o Audit Bureau of Circulations. Em números absolutos, o USA Today foi o mais bem alocado, com mais de 2,25 milhões de cópias, um aumento de 1,8% em relação ao ano passado. O Wall Street Journal ficou em segundo lugar ? com 1,82 milhão ? sem apresentar mudanças. Já o New York Times, terceiro da lista, caiu 5,3% (para 1,13 milhão). Outro título a registrar ganhos importantes foi o New York Post: em oitavo lugar, o jornal teve aumento de 10,2%. Informações de Michael J. McCarthy [Wall Street Journal, 6/5/03] e da AP [5/5].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem