Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

Jornalista palestino culpado de espionagem para Saddam

Por lgarcia em 20/01/2004 na edição 260

TELETIPO

Um tribunal americano considerou culpado o palestino Khaled Dumeisi, acusado de espionar a comunidade de dissidentes iraquianos nos EUA, servindo, sem o devido registro junto às autoridades dos EUA, como agente de Saddam Hussein. Dumeisi tinha um pequeno jornal em árabe no qual exaltava o ex-ditador e expressava seu ódio por Israel. A promotoria alegou que a necessidade de dinheiro e o fato de Saddam ser o único líder árabe abertamente contrário ao Estado judeu levaram o jornalista a cometer os crimes, que poderão fazê-lo cumprir pena de 10 anos de prisão, além do pagamento de multa de US$ 250 mil. O julgamento foi aberto com um vídeo em que Dumeisi faz discurso na missão iraquiana nas Nações Unidas no qual chama Saddam de "nosso inspirado líder". Como informa a AP [12/1/04], a decisão sobre qual é sua pena será tornada pública no dia 30/3/04.

O britânico Mail on Sunday concordou em indenizar generosamente o empresário saudita Khalid bin Mahfouz, por causa de um artigo difamatório que sugeria que ele era cunhado de Osama bin Laden e o ajudou a financiar o terrorismo. Em declaração ao tribunal, o jornal pediu desculpas pelo texto publicado em outubro de 2002 e reconheceu que as alegações eram erradas. Além disso, o Mail on Sunday também admitiu ter se enganado ao afirmar, entre outras coisas, que Mahfouz fora demitido da presidência do Banco Nacional da Arábia Saudita após uma auditoria descobrir que fundos do banco estavam sendo usados para financiar o terrorismo. Informações de David Pallister [The Guardian, 14/1/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem