Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > CLONES HUMANOS

Jornalista tentou vender exclusiva

Por lgarcia em 08/01/2003 na edição 206

CLONES HUMANOS

A notícia de que a Clonaid, companhia ligada à seita raeliana, teria conseguido clonar o primeiro ser humano não surpreendeu algumas empresas jornalísticas: meses antes, um ex-editor de ciência da ABC News tentou vender cobertura exclusiva do acontecimento para diversas redes. ABC, NBC, CBS, CNN e HBO foram algumas das emissoras procuradas pelo jornalista Michael A. Guillen, que durante a coletiva de imprensa da Clonaid se ofereceu para verificar a notícia, fazendo um teste de DNA na criança. Sua independência, no entanto, tem sido questionada desde que tentou vender um documentário sobre clonagem por mais de US$ 100 mil.

Segundo David Carr [New York Times, 5/1/03], a proposta mais ambiciosa de Guillen foi feita a Fox Entertainment, e consistia num reality-show produzido e apresentado por ele, que começaria antes do nascimento dos clones e prosseguiria acompanhando-os. A Fox, como tantas outras, recusou, alegando que o projeto envolvia problemas éticos. Em maio, o jornalista ofereceu um artigo exclusivo ao New York Times sobre o casal que tentava ter um filho através da clonagem. Guillen se apresentou na época como o único repórter admitido a acompanhar o casal, e afirmou que nos últimos cinco anos cultivou relações de amizade com cientistas especialistas em clonagem. O Times também recusou alegando que preferia fazer sua própria reportagem sobre o assunto. O jornalista chegou a entrevistar o casal em agosto para o programa Connie Chung Tonight, da CNN.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem