Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Ladrão ofendido, jornalista preso

Por lgarcia em 25/09/2002 na edição 191

TELETIPO

O editor do jornal bielorrusso Rabochy, Vitor Ivaskevich, pode ser condenado à prisão por "insultar o presidente", segundo Repórteres Sem Fronteiras [10/9/02]. Ele está sendo julgado pelo artigo "Lugar de ladrão é na cadeia", em que se refere ao presidente Alexander Lukashenko, que persegue a imprensa de oposição. A Associação Bielorrussa de Jornalistas luta pela abolição dos artigos 367, 368 e 369 do código penal do país que prevêem até cinco anos de reclusão para quem "insultar ou difamar" o presidente. Esses itens já foram usados para condenar Nikolai Markevich e Pavel Mazheiko, do jornal Pagonya, a um ano e um ano e meio de trabalhos forçados, respectivamente, que começaram a cumprir pena em setembro.

Griffin Shea, correspondente da agência France Presse no Zimbábue, foi expulso do país africano no dia 14, em mais um ato do governo do presidente Robert Mugabe contra a imprensa independente. "Nenhum estrangeiro deve residir aqui como jornalista", disse o ministro da informação Jonathan Moyo. "Deixamos claro que eles só podem ficar aqui por tempo limitado, ou seja, um período de 30 dias". Shea, que não teve sua licença renovada, teme pelos colegas que ficam sob a crescente pressão que recai sobre toda a sociedade. Com a chegada das eleições para conselhos locais, mais da metade dos oposicionistas abandonaram suas candidaturas por causa da violência praticada pelos partidários de Mugabe. Moyo insinuou que Shea, americano, estaria trabalhando contra o regime para o governo dos EUA. As informações são do Guardian [16/9/02].

Admitindo ter mantido relações com uma jovem de 15 anos que conhecera por meio de sua coluna na Chicago Tribune, Bob Greene, de 55 anos, demitiu-se do diário. "Seu comportamento violou seriamente a ética e os padrões dos jornalistas da Tribune", lamentou a editora Ann Marie Lipinski. Reclamação anônima foi o primeiro sinal da conduta sexual indevida recebido pelo jornal. Greene foi suspenso e pediu demissão em seguida. Segundo a AP, [15/9/02], sua coluna tratava de questões sociais dos Estados Unidos era publicada quatro vezes por semana no Tribune, além de distribuída a muitos outros jornais. Greene é autor de vários livros e comentarista de TV.

Todos os comentários

Siga o Observatório da Imprensa
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Termos de Uso
x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem