Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > VENEZUELA

Liberdade de expressão assistida

Por lgarcia em 21/10/2003 na edição 247

VENEZUELA

Em resposta a pedidos de publishers de jornais venezuelanos, a Associação de Imprensa Interamericana (IAPA, sigla em inglês) está mandando representantes para monitorar a liberdade de imprensa durante o período de possível recall do presidente Hugo Chávez.

Na 59a Assembléia Geral da IAPA em Chicago, os diretores aprovaram unanimemente a resolução de enviar pelo menos uma "missão" para "observar as condições de liberdade de expressão durante o processo eleitoral na Venezuela". Os opositores de Chávez, inclusive diversos jornais, iniciaram uma campanha para reunir 2,4 milhões de assinaturas necessárias para entrar com pedido de encerramento de mandato, que dura seis anos na Venezuela e expiraria em 2007.

De acordo com Mark Fitzgerald [Editor & Publisher, 14/10/03], publishers venezuelanos alertaram para a possibilidade de Chávez bloquear o processo eleitoral e atacar a imprensa. "A Venezuela está passando por um momento decisivo", disse Miguel Otero, administrador-geral do El Nacional em Caracas. "Tememos que ele encabece ações violentas contra a mídia. A única forma de prevenir isso é mandando jornalistas das mais importantes entidades para a Venezuela para agir como observadores eleitorais".

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem