Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1071
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Livro discute a formação do jornalista

Por lgarcia em 08/05/2002 na edição 171

DIPLOMA & CANUDO

Josenildo Luis Guerra


Formação superior em Jornalismo: uma exigência que interessa à sociedade, Federação Nacional dos Jornalistas (org.). Florianópolis, Imprensa da UFSC, 2002, 135 pp. Apoio: Cátedra FENAJ-UFSC de Jornalismo para a Cidadania


O livro Formação superior em Jornalismo: uma exigência que interessa à sociedade, organizado pela Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), recupera o rico debate sobre a exigência do diploma para o exercício da profissão, iniciado no sítio do Observatório da Imprensa logo após tornar-se pública a decisão da juíza Carla Abrantkoski Rister. Lançado durante o V Fórum de Professores de Jornalismo, realizado em Porto Alegre, entre dias 28 e 30 de abril, o livro reúne artigos de profissionais, sindicalistas e professores que ajudam o leitor a entender melhor o problema e seus impactos sobre algo que interessa à sociedade como um todo: a qualidade da informação.

Dividida em três partes, a coletânea apresenta na primeira delas, intitulada "Para entrar no problema", os argumentos da própria juíza, que fundamentaram sua decisão, além de artigos de Mino Carta, para quem, "por ora, não precisamos do diploma", e Alberto Dines, que explica e historia o longo embate sobre a obrigação do "canudo".

A segunda parte, "A Fenaj defende a formação, o registro, a regulamentação e a profissão", reúne artigos de dirigentes sindicais e manifestos da entidade. Dois argumentos centrais são desenvolvidos: jornalistas mais bem formados representam informação de melhor qualidade, o que passa a ser um ganho para toda a sociedade; o exercício do jornalismo pressupõe responsabilidade ética e social além do domínio de um conjunto de conhecimentos específicos cujo ambiente ideal de aprendizado é a escola.

Na seqüência, "Ensino, qualidade e profissão", 15 autores, como Nilson Lage (UFSC) e Elias Machado (UFBA), oferecem uma variedade de argumentos, observando e analisando o problema de diferentes pontos de vista. Cada qual põe sua experiência, seja profissional, acadêmica ou até pessoal, a serviço da reflexão sobre um tema que une a todos: o zelo pelos rumos da profissão.

O livro é sem dúvida uma valiosa contribuição ao debate. Recupera o histórico dessa luta ? há pelo menos 80 anos se discute a formação de jornalistas no Brasil. Atualiza as discussões a partir dos lances que fizeram e fazem deste momento um rico período de reflexões sobre nosso ofício. Finalmente, coloca diante de nós, quer estejamos na universidade quer estejamos nos veículos, o desafio de melhor entender e justificar as especificidades profissionais do jornalismo e seus compromissos éticos e sociais com a sociedade brasileira.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem