Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

PRIMEIRAS EDIçõES >   SP, 450 NA TV

Mariana Caetano

Por lgarcia em 14/10/2003 na edição 246

LEGISLATIVO NA TV ABERTA

“Assembléias investem para levar sessões à TV aberta”, copyright O Estado de S. Paulo, 12/10/03

“A emissora de televisão da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul deverá ser a primeira do gênero no País a cobrir todo um Estado com sinal aberto de TV UHF. Provavelmente até fevereiro, os moradores dos 497 municípios gaúchos poderão assistir, ao vivo, um mínimo de 11 horas diárias de programação sobre o trabalho dos 55 deputados que elegeram. Hoje, existem emissoras operando em dez Assembléias, todas em canais fechados. Exceto a de Minas Gerais, que transmite em UHF para parte dos municípios do Estado.

Outras seis estão montando infra-estrutura, equipe e programação. E este número só cresce.

A televisão tornou-se uma das formas mais eficientes de dar publicidade às atividades dos parlamentares. O problema é que as transmissões por canal a cabo só são vistas por uma minoria da população. Como parte dos esforços na corrida pelo sinal aberto, as emissoras criaram, em agosto, a Associação Brasileira de Televisões e Rádios Legislativas (Astral).

Interpretações divergentes da legislação impediam as Assembléias de obter licença para operar seus canais em sinal aberto. Na sua primeira incursão ao Ministério das Comunicações, em Brasília, a Astral parece ter conseguido afastar os entraves jurídicos para a outorga dos canais em UHF.

?A TV Legislativa tem um papel muito importante na educação para a cidadania?, diz o gerente-geral da TV de Minas e presidente da associação, Rodrigo Lucena. ?Com as transmissões ao vivo e toda a programação, o trabalho do deputado pode ser fiscalizado por qualquer um. A transparência é boa para a sociedade e para o próprio Legislativo.? Só isso, argumenta, justifica o investimento médio de R$ 1,5 milhão para manter uma TV Assembléia.

A emissora mineira, que já está há 8 anos no ar, foi a primeira do País a transmitir também em sinal aberto, mas não cobre todo o Estado. Sua programação chega hoje a 180 municípios. Se estivesse limitada ao cabo, chegaria apenas a 17 das 853 cidades mineiras. ?Agora esperamos a outorga dos canais que montamos com as prefeituras?, afirma Lucena.

?Não faz sentido que as informações do Poder mais representativo da sociedade cheguem apenas para assinantes de TV a cabo?, diz o superintendente de Comunicação da Assembléia gaúcha, Érico Valduga. No Rio Grande do Sul, a Assembléia vai usar as torres da TV Educativa para retransmitir seu sinal de UHF. Se dependesse do cabo, chegaria a 17 cidades.

Internet – As emissoras de Minas, Rio Grande do Sul e São Paulo são as principais do País, no ar desde meados ou fim da década de 90. As três têm estruturas invejáveis, que incluem rádio, agências de notícias, jornais impressos e portais na internet. Apenas a Assembléia paulista tem orçamento de R$ 6 milhões para comunicação este ano. Mas a TV Paulista, no ar desde 98, terá mais dificuldade para cobrir os 645 municípios do Estado. As freqüências para TV em São Paulo estão praticamente tomadas.

?O espectro está muito congestionado. Somente quando tivermos a definição do padrão digital com novas freqüências, poderemos imaginar a TV em sinal aberto para São Paulo toda?, diz a diretora de Rádio e TV da Assembléia, Madu Limas. Hoje, 57 cidades cabeadas têm acesso à programação. Na capital e outras 13 cidades, o sinal é dividido com as transmissões das TVs Legislativas das Câmaras municipais.

Na capital, por exemplo, a Assembléia está no ar 24 horas, exceto das 13 às 20 horas, quando dá lugar às transmissões sobre o trabalho dos vereadores.

Esse compartilhamento ocorre em todos os Estados, segundo divisões próprias.

A TV paulista tem um jornal diário de 30 minutos e 8 programas diferentes, além da transmissão ao vivo das sessões. São cerca de 50 funcionários da emissora, mais 7 para a divisão de rádio, 20 para a agência de notícias (que produz o Diário da Assembléia) e 15 para a organização de eventos. Mesmo ligada à diretoria da Assembléia, a estrutura de comunicação visa o jornalismo, não a propaganda. ?Como são 94 deputados, eles mesmos fiscalizam nosso trabalho e se a TV favorece alguém. Nosso critério é garantir equilíbrio, valorizar o pluralismo e a transparência para o cidadão?, diz o diretor de Comunicação da Assembléia de São Paulo, Edson Higo do Prado.”

 

REALITY SHOWS

“Globo sorteará participantes de ?BBB 4?”, copyright Folha de S. Paulo, 9/10/03

“Dois dos 14 participantes da próxima edição do ?reality show? ?Big Brother Brasil?, da TV Globo, serão escolhidos por meio de sorteio ou concurso. Explorando novas possibilidades de receitas com o programa, que estréia em janeiro sua quarta versão brasileira, a editora Globo deve lançar, no próximo mês, uma revista que trará cupons para os candidatos concorrerem a duas vagas.

A revista ainda está sendo negociada entre TV Globo e editora Globo. Vendida em bancas, deverá trazer uma compilação do que ocorreu nas três edições anteriores do ?reality show?. A hipótese de sorteios de cupons é a mais forte, mas é possível que a escolha seja feita por meio de concurso (seleção de respostas a questionários da revista e perfil do candidato). Os demais 12 participantes do programa serão escolhidos pelo processo convencional, por meio de inscrições, já encerradas.

Editora e TV Globo também negociam uma revista sobre os bastidores de ?BBB 4?, nas bancas entre janeiro e abril.

Outra parceria entre a TV e a editora, já fechada, será a revista ?Fama?. A publicação será lançada no próximo dia 22, como encarte da revista ?Quem?. Se agradar a público e anunciantes, deverá virar publicação independente até o final de ?Celebridade?.

?Fama?, que faz parte da trama da novela, será uma publicação ficcional, retratando todos os ângulos de seus personagens.

OUTRO CANAL

Vestibular

A substituta de ?Anjo Mau? na sessão ?Vale a Pena Ver de Novo?, da Globo, será ?Estrela-Guia?, entre janeiro e março. Depois, a vaga será ocupada por ?Terra Nostra? (1999) ou ?Laços de Família? (2000), que acaba de ser reclassificada como livre.

Grana

Mais do que comemoração, os 450 anos da cidade de São Paulo significam dinheiro para as emissoras. A Globo está pedindo R$ 6,4 milhões por cota de patrocínio (são duas) do projeto ?SP 450 Anos?, que inclui Réveillon, shows e programas especiais.

Batismo

Vai se chamar ?Bahia 50 Graus com Adriane Galisteu? o projeto de verão da Record, que consiste na transmissão ao vivo de programas de Salvador entre 5 e 30 de janeiro, das 15h às 16h30.

Revolução 1

A operadora de TV paga via satélite Sky anuncia em novembro o lançamento de um novo decodificador que funcionará como um videocassete digital. O produto, que custará cerca de R$ 1.000, permitirá o armazenamento de até 70 horas de programas.

Revolução 2

Também conhecido como ?personal video recorder? e ?video on demand?, o decodificador permite ao usuário dar ?pause? em programas ao vivo (o aparelho continua gravando) e gravar filmes, por exemplo, apenas pelo título ou nome de atores, independentemente de horário de exibição.”

 

SP, 450 NA TV

“Globo fecha pacote pelos 450 anos de SP”, copyright Folha de S. Paulo, 8/10/03

“A Globo enviou ontem ao mercado publicitário seu pacote de comemorações dos 450 anos da cidade de São Paulo, em janeiro.

Além de uma minissérie (?Um Só Coração?) e de uma maratona televisiva (?25X25?, ao vivo, no ginásio do Ibirapuera, das 23h do dia 24 de janeiro até a meia-noite do dia 25), a Globo irá festejar a efeméride com três programas especiais, entre novembro e dezembro, sobre a imigração em São Paulo, um ?Globo Repórter?, em janeiro, sobre ?a cidade que não dorme?, ?bate-papos? no ?Mais Você? e materiais, no ?Vídeo Show?, sobre suas novelas ambientadas na metrópole.

Fora da programação, haverá três eventos. No dia 31 de dezembro, a Globo, que sempre privilegiou o Réveillon do Rio, promete transformar a avenida Paulista, na passagem de ano, numa ?Times Square?, com ?shows e alta tecnologia? (uma chuva de prata), em ?cenografia futurista?.

Entre 2 e 23 de janeiro, a Globo irá promover um show por dia em diferentes pontos da cidade, nos finais de tarde. Também em várias regiões, irá desenvolver o projeto ?Recreio nas Férias?.

As comemorações da Globo começam no próximo dia 19, com a exibição de vinhetas com depoimentos de personalidades, e vão até março, englobando o Carnaval, Fórmula 1 e futebol.

A emissora colocará à venda duas cotas de patrocínio para o projeto ?SP 450 Anos?.

OUTRO CANAL

Pindaíba

Sobram estúdios no SBT. Com a nova rodada de demissões (já são quase 600 no ano), só restaram três equipes técnicas de estúdios. Uma delas trabalhará no estúdio (duplo) de telenovelas. A segunda ficará com os programas de Silvio Santos, Gugu Liberato, Hebe Camargo e ?A Praça É Nossa?, e a terceira, com o ?Programa do Ratinho?. Dos oito estúdios, quatro estão vagos.

Escala

A Globo está reduzindo suas atividades jornalísticas em Londres. Na cidade, ficará apenas o correspondente Marcos Uchoa. Marcos Losekan está sendo transferido para Tel Aviv e Caco Barcelos, para Buenos Aires.

Ato falho

A edição de anteontem da ?newsletter? (e-mail com as principais notícias) do ?Jornal da Globo? informava que William Waack é ?colaborador? do telejornal. Na verdade, queriam dizer que o repórter especial é ?comentarista?.

Em alta

Na estréia de sua quarta temporada, a série ?Turma do Gueto? levou a Record ao segundo lugar no Ibope, anteontem, com média de 11 pontos, contra apenas 6 do SBT (?Hebe?).

Fechado

A Vivo (celular) substituirá a Volkswagen como patrocinadora do futebol da Globo em 2004, ao lado de Ambev, Coca-Cola, Alpargatas e Itaú _que renovaram.”

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem