Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > TV GUGU

Mario Lima Cavalcanti

Por lgarcia em 10/07/2002 na edição 180

WEBJORNALISMO

"EOJA: vitrine de bom jornalismo na Web", copyright Comunique-se, 2/7/02

"Não é de hoje que eu falo que o jornalismo online europeu está crescendo a cada dia. O European Online Journalism Awards (EOJA), competição que premia a excelência no webjornalismo europeu, vai anunciar os vencedores de cada categoria daqui a dois dias, em Londres. Na semana passada, a NetMedia, empresa responsável pelo evento, anunciou os finalistas da edição 2002 do concurso.

Que bela vitrine é o EOJA. O concurso, que está em seu quarto ano e é auditado pela ABC Electronic ? divisão eletrônica da Audit Bureau of Circulation ?, é, sem dúvida, um grande apanhado do que de bom andam fazendo no campo de jornalismo online por aquelas bandas. Das 21 categorias da premiação, três abordam o uso criativo da tecnologia para se fazer um bom jornalismo online: Best News Design and Navigation (Melhor Navegação e Design de Notícias); Best Innovation in Online Journalism (Melhor Inovação em Jornalismo Online) e Best Use of Multimedia (Melhor Uso de Multimídia). É sobre os finalistas de cada uma dessas três categorias que eu vou falar.

Vale ressaltar que quatro categorias (Contribuição excepcional para o jornalismo online na Europa; Melhor uso da conectividade móvel; Reportagem financeira; Weblog do ano) não atraíram um número suficiente de participantes e, por isso, não tiveram finalistas.

Melhor Navegação e Design de Notícias (Best News Design and Navigation)

– Korea-Japan 2002 Football World Championship (Elmundo.es): o conselho do EOJA acertou em cheio ao escolher como um dos finalistas este especial online da Copa de 2002 feito pela equipe do diário esportivo El Mundo. Não só por trazer tudo o que um bom especial pode ter (notícias frescas, opiniões, conteúdos multimídia e interativos), mas por saber organizar as informações. Vale ver as belas fotos da nossa Seleção. 😉

– Gazeta.Ru: todo o conteúdo do Gazeta.ru é acessível a partir da primeira página. Leitores gostam disso. E, apesar de eu não entender o idioma russo, percebi que a publicação utilizou muito bem o esquema de thumbnails e teaser para mostrar as últimas ou as principais notícias. A navegação no site me pareceu agradável. Só faltou uma versão deste em inglês.

– BBC News Online Race UK Special (BBC News Online UK and Specials team): a BBC News Online, vencedora em quatro categorias na edição de 2001 do EOJA, é finalista este ano em sete categorias. Na categoria melhor navegação e design de notícias, a entidade concorre com um belo especial que traz estudos sobre racismo no Reino Unido. Simples e direto como sites noticiosos devem ser, o especial também acerta ao interligar os artigos e as pesquisas.

Melhor Inovação em Jornalismo Online (Best Innovation in Online Journalism)

– Never to forget (Holmenskanal.net): não sei bem o que atraiu o conselho do EOJA neste especial, já que a categoria é ?Melhor inovação em jornalismo online?. Creio que a inovação esteja justamente na forma como o conteúdo – uma série de entrevistas com indígenas da Guatemala – é apresentado: um documentário em vídeo e versões em inglês e espanhol.

– Persuade Me To Vote (BBC News Online): neste especial, a BBC inovou com sua pesquisa sobre o benefício do voto, pela qual tenta convencer os leitores da importância de se votar e dão a eles um bom espaço para suas justificativas.

– SQUALL Magazine Online (SQUALL Magazine): com o SQUALL nesta categoria, temos um site concorrendo com dois especiais. A edição online deste magazine de variedades do Reino Unido traz textos e fotos de qualidade. Em minha opinião, a simplicidade e objetividade foram os fatores que garantiram uma vaga na final.

Melhor Uso de Multimídia (Best Use of Multimedia)

– Health and Diseases (Elmundo.es): o sistema de arquivos de animações da editoria de saúde do El Mundo, mesmo utilizando-se de recursos multimídia, não é lento. Neste arquivo, o leitor pode ver as principais animações criadas com o objetivo de informá-lo sobre doenças e o corpo humano. As animações foram feitas em Flash.

– The reasons for which the Twin Towers fell (Elmundo.es): uma bela animação mostrando as razões pelas quais as torres gêmeas desabaram. A apresentação explica como era a estrutura das torres e mostra uma simulação dos ataques feitos aos dois edifícios, ao Pentágono e ao aeroporto na Pensilvânia. As animações foram feitas em Flash e possibilita avançar e retroceder as cenas.

– Ananova (Ananova): a popularidade deste veículo do Reino Unido vem crescendo a cada dia. O site, que traz notícias de várias editorias e é fonte de publicações brasileiras, ganha pontos com seus ?video reports? e com a inovadora repórter virtual Ananova (daí o nome do site). O veículo também distribui seu conteúdo para PDA e dispositivos WAP.

A partir da página do EOJA 2002 é possível conhecer as outras categorias (clique aqui) e navegar por todos os veículos e artigos finalistas. Agora é só esperar para conhecer os vencedores.

Até o próximo artigo."

 

TV GUGU

"Gugu Liberato compra concessão de TV no MT", copyright Folha de S.Paulo, 1/7/02

"O apresentador Gugu Liberato já faz parte, desde 19 de dezembro do ano passado, do seleto clube de proprietários de emissoras de TV. Naquela data, ele acertou a compra de uma concessão em Cuiabá.

O canal ainda não está no ar. Foi criado em concorrência pública aberta em 1998. Gugu não participou da licitação, que acabou sendo vencida pela empresa Pantanal Som e Imagem Ltda. A outorga saiu em junho de 2001, mas só na última quinta-feira foi aprovada pelo Senado Federal.

A compra ainda não é oficial, porque concessões só podem ser transferidas após a instalação dos canais. Os donos da concessão dizem que a venderam porque não conseguiram se filiar a nenhuma rede nacional de televisão.

Gugu Liberato é obcecado por ter sua própria rede de TV. Atualmente, disputa seis licitações. Está montando estúdios e se prepara para co-produzir novelas.

O canal já é um passo importante para esse projeto. Gugu pode agora conquistar retransmissoras em cidades grandes, que exibiriam a programação produzida em São Paulo e gerada em Cuiabá.

?Não sei ainda se vou retransmitir alguma rede ou se vou gerar programação própria, pois isso exige um estudo de custos. Se eu conseguisse montar uma rede com retransmissoras próprias e afiliadas, poderia até voltar a pensar em lançar um canal de notícias aberto, uma mistura de CNN e E!?, revela o apresentador.

OUTRO CANAL

Hermanos O clima esquentou na semana passada nos bastidores de ?Popstars?, ?reality show? do SBT em parceria com o grupo Disney. Os três roteiristas brasileiros pediram demissão por causa de conflitos com profissionais argentinos que participam do projeto. Os brasileiros se sentiram boicotados pelos argentinos.

Par Foi escolhido na sexta-feira o protagonista da futura novela das seis da Globo, ?Sabor de Paixão?, que estréia em setembro. Será Luigi Baricelli. Interpretará Alexandre, dono de vinhedos em Portugal e par romântico da heroína Diana, encarnada por Letícia Spiller.

Ruído A Mauricio de Sousa Produções prepara a produção de uma série de animação com a ?Turma da Mônica?. Irá oferecer o produto à Globo. Se a emissora não quiser, tentará vender para outra rede. Mauricio de Sousa é contratado da Globo desde 1999, mas até hoje não conseguiu emplacar suas criações na TV.

Balanço A operadora de TV paga via satélite Sky conquistou apenas 2.000 novos assinantes durante o primeiro trimestre deste ano, o que considera uma vitória _já que a tendência é de queda. Fechou o período com 710 mil clientes. E comemorou a venda de 70 mil pacotes de ?pay-per-view? do primeiro ?Big Brother Brasil? e outros 60 mil pacotes de ?pay-per-view? de campeonatos de futebol."

 

"Enfim Gugu realiza seu sonho de alforria e compra sua própria TV", copyright Cidade Biz, 2/7/02

"quot;O apresentador dublê de empresário Augusto ?Gugu? Liberato realizou, enfim, o sonho de ter a sua própria TV. O apresentador do Domingo Legal, um dos programas de maior audiência e receita publicitária do SBT, comprou uma geradora em Cuiabá, a TV Pantanal, teve a concessão do canal aprovada pelo Senado na semana passada e planeja colocá-lo no ar dentro de um ano.

Até lá, o novo empresário de TV vai decidir que formato terá a programação de sua emissora – sua vontade é de que seja um canal de notícias – e disputar concessões de outras geradoras e retransmissoras. Os planos de Gugu são de formar uma ?pequena rede de televisão?, como define sua assessora, Esther Rocha.

?Sempre que uma licitação é aberta, ele entra?, conta Esther. Segundo ela, Gugu já se inscreveu em pelo menos oito concorrências e perdeu todas, a última das quais em Santos. ?Sempre aparece alguém que propõe um valor maior?, diz.

Em São Paulo, Gugu quer um canal no interior do Estado. Para a capital, a idéia é fechar acordo com alguma emissora para retransmitir a programação que está desenvolvendo em seus estúdios próprios. Sua intenção é não concorrer com o SBT de seu patrão Silvio Santos nem levar o Domingo Legal para a nova rede.

O sonho do apresentador, que em seu programa dominical mistura brincadeiras de auditório e jornalismo sensacionalista, é ter um canal de notícias 24 horas. O conteúdo que ele imagina contemplaria jornalismo popular com notícias de entretenimento, sua verdadeira praia.

Enquanto fecha o projeto, Gugu se prepara para ampliar seu estúdio em Alphaville e contratar pessoal. O nome da nova rede também lhe preocupa. Algumas sugestões foram passadas à sua irmã Aparecida Liberato, que é numeróloga, para escolher o nome de maior força.

Segundo a assessora Esther Rocha, a incursão de Gugu pelo mercado televisivo não compromete seu trabalho no SBT. ?Será uma coisa paralela?, afirma. ?O contrato com Silvio Santos vai até 2006 e ele sempre diz que, se puder, renova até 2020.?"

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem