Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

PRIMEIRAS EDIçõES > FOME AO VIVO E EM CORES

Mídia terá que encarar o país

Por lgarcia em 30/12/2003 na edição 257

FOME AO VIVO E EM CORES

A.D.

O programa de ação itinerante que o governo vai iniciar a partir de sexta-feira, dia 10, é uma idéia simples que confirma o ditado de que a boa solução é aquela que resolve pelo menos dois problemas.

Além das vantagens políticas, sociais e administrativas, dará um salutar safanão na mídia. Ou, se quiserem, um banho de Brasil naqueles que acostumaram-se ao sumaríssimo banho de gato ? cobrir o país sem sair de casa (ou das redações).

A partir de agora, os telejornais, rádios, jornais e revistas terão que deixar o bem-bom do triângulo Rio-São Paulo-Brasília para mostrar o Brasil aos brasileiros.

De alguma forma a mídia televisiva terá que encontrar tempo, recursos e, sobretudo, convicção para esquecer o botox, os clones, o mundinho chinfrim das musas de verão e as namoradinhas dos playboys. Junto com o ministério, terá botar o pé na estrada, comer poeira.

De alguma forma, os jornais terão que aprender a se antecipar aos fatos. Tal como aconteceu agora quando descobriram que o roteiro da primeira viagem incluiria Guaribas, interior do Piauí. Mesmo que o trajeto tenha sido alterado, Guaribas entrou no mapa jornalístico brasileiro.

Doravante, as editorias nacionais já não poderão confundir-se com as editorias de política ? terão que diversificar, cada uma na sua seguindo a inspirada sugestão do repórter do “Globo” Márcio Moreira Alves ? cobrir a Praça dos Três Poderes sem esquecer a Esplanada dos Ministérios.

O Brasil vai mudar, a mídia vai mudar, os leitores vão sentir a diferença.

E já na segunda ou terceira viagem perceberemos o Estalo do Vieira: onde estão os correspondentes locais e as sucursais regionais? Onde meteram-se os jornais que se apresentam aos anunciantes como nacionais? O jornalismo semanal deve resumir-se às matérias de auto-ajuda e aos milagres farmacológicos? Nordeste é só praia e água de coco?

O Brasil das estatísticas e dos infográficos será finalmente transformado em imagens reais, não necessariamente deprimentes e negativas. A mídia vai movimentar-se. Como sempre, empurrada.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem