Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > MÍDIA ESPORTIVA

Mudou para pior

Por lgarcia em 15/01/2003 na edição 207

MÍDIA ESPORTIVA

Jorge Veríssimo (*)

Por diversas vezes manifestei minha frustração com as atitudes da imprensa esportiva do Brasil. Hoje escrevo de novo para fazer uma avaliação sobre se alguma coisa mudou. Nada melhor para isso do que observar a maneira como os assuntos e as notícias do esporte são tratados ao longo desses anos.

Comecemos com um pequeno exemplo de manipulação de notícias e do foco sob o qual são apresentadas: o caso do clube Atlético Paranaense, tido e havido como um exemplo a ser seguido. Seu campo, apregoado como a última maravilha do Brasil, até hoje não está terminado, tem a torcida muito perto dos jogadores e o local destinado aos torcedores visitantes é sem segurança e muito pequeno.

Interessante frisar que o homem forte deste clube é o famoso Sr. Celso Petraglia, o mesmo do caso Ivens Mendes, envolvido em episódios, como mostraram fitas passadas na Rede Globo, de possível armação de juízes. Seu nome nunca foi colocado em xeque pela imprensa, e ele não foi avaliado pela famosa CPI do Futebol. Ah! Esqueci de citar que o presidente daquela CPI “redentora” (qualquer semelhança com o apelido da redentora de 1964 não é mera coincidência) era paranaense e torcedor do clube Atlético Paranaense, o qual foi campeão nacional no mesmo ano da referida CPI. O triste é que não houve um só jornalista com “fome” de pesquisar algo acerca destas coincidências!

Vamos trocar de foco e colocar em questão o time que a Vênus Platinada quer transformar em maior torcida do Brasil ? Corinthians ?, o qual, até agora, pela demagogia do Sr. Galvão Bueno, só conseguiu transformar no mais odiado (na final contra o Santos, nunca vi tanta gente frente aos telões torcendo pelo Peixe).

Ao arrepio da ética

De 1998 para cá foi este clube o que ganhou mais títulos no país. Aqui outro fato interessante escapou da mídia investigativa. O presidente do Corinthians Sr. Alberto Duailibi, também envolvido no mesmo escândalo Ivens Mendes, continuou mandando no Timão, e os juízes daquela confusão, em sua grande maioria, atuam até hoje. Será que alguém ficou curioso em saber por que, na dúvida, só sai decisão em favor do Timão?

E o caso do campo da Ponte Preta, com desabamento do muro e tudo o mais? Não virou manchete, ninguém noticiou como “Tragédia do Moisés Lucareli” e nem houve pressão para que o presidente da Ponte ou o responsável pela Polícia Militar fossem punidos!

Sobre o campeonato paulista, com mudança de emissora de televisão em cima da hora, ninguém noticiou como bagunça generalizada! Imaginem se isso ocorre no Rio, com o campeonato carioca, o mais atacado pela mídia no Brasil? O que diriam do “tenebroso” Mr. Water Box?

Parece que a nossa mídia esportiva não mudou nadinha. Pior do que isso, está cada vez mais parcial, cada vez mais pautada. E o leitor, espectador ou ouvinte que se dane! Que todos sorvam o produto noticioso pré-fabricado e que a mídia possa faturar seus anúncios e seus negócios marqueteiros ao arrepio da ética e da verdadeira imprensa, que o humilde leitor aqui teima em ainda acreditar existir!!

(*) Empresário, Rio de Janeiro

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem