Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Muito barulho por pouco

Por lgarcia em 11/11/2003 na edição 250

SENSO DE PROPORÇÃO

Alberto Dines

A manchete da edição nacional do Jornal do Brasil na quarta feira (5/11) foi de lascar: "Ministros devem à Receita Federal". Assim, em oito colunas, antecipa escândalo graúdo.

Mas na chamada, o anticlímax: o corregedor-geral da União (ministro do Controle e Transparência), Waldir Pires deve a fabulosa soma de R$ 108,17 (incluindo multa e juros de mora).

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos contesta na Justiça a cobrança de impostos na negociação de uma propriedade rural (caso já divulgado pela mídia) e, finalmente, o ministro da Educação da Educação Cristovam Buarque fez uma doação de glebas a uma fundação mas não a oficializou junto ao fisco.

Dia seguinte, o jornal investe com manchetão em página interna contra outros ministros e senadores. Dilma Roussef deve R$ 56,02 e Eduardo Suplicy, porque não ajustou os juros da sua declaração de renda, deve R$ 240,00.

É evidente que o jornal não pode omitir qualquer informação de interesse público, mesmo que as quantias ou infrações sejam ínfimas. Mas é evidente também que um jornal deve ter o senso de proporção. Com a Operação Anaconda como parâmetro este denuncismo parece piada.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem