Terça-feira, 19 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

Não à "guerra contra o terror"

Por lgarcia em 19/06/2002 na edição 177

TELETIPO

Lou Dobbs, apresentador do programa Moneyline (CNN), anunciou que não vai mais usar a expressão "guerra contra o terror", preferindo "guerra contra os islamitas". Segundo ele, o inimigo não é o terror, "nem muçulmanos nem o Islã", mas islamitas radicais que pregam que os infiéis devem ser mortos. "A terminologia é adequada? Não sei", diz Dobbs. "Para mim é mais clara." Informa a AP (10/6/02) que o Comitê Árabe-Americano contra a Discriminação discorda do uso de "islamitas" e acredita que o termo não é mais preciso do que o que está sendo usado atualmente.

Um semanário egípcio voltou a circular no dia 9, quase um ano após ter sido fechado por decisão judicial. O tablóide Al-Nabaa publicou em junho de 2001 artigo e fotografias mostrando o comportamento ilícito de um monge, o que gerou protestos dos coptas. Conta a AP (10/6/02) que em 25 de maio deste ano um tribunal decidiu que as leis constitucionais protegem a liberdade de imprensa, e cancelou a anulação da licença do jornal.

Acusado de anti-semita por críticos literários e pelo jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, o novo livro do escritor Martin Walser será lançado no dia 26 deste mês na Alemanha, confirmou seu editor. Segundo a AP (11/6/02), Suhrkamp Verlag declarou que caberá ao público decidir. Marcel Reich-Ranicki ? crítico judeu no qual Walser teria se inspirado para criar o personagem do romance ? também condenou a obra em seu programa de TV, mas disse que, apesar de tudo, ela deveria ser publicada.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem