Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > CAIXA PRETA DA UNE

O óbvio ululante que ninguém viu

Por lgarcia em 22/08/2001 na edição 135

CAIXA PRETA DA UNE

Victor Gentilli

O PCdoB controla a UNE com mão de ferro há cerca de duas décadas. Alguns acham que é para fazer política; muitos acham apenas que serve apenas para fazer caixa. Afinal, a UNE detém o monopólio da carteira de estudante, que dá meia entrada no cinema e meia-passagem nos ônibus.

Ninguém mexia nesta caixa preta. Todas as outras correntes estudantis defendem eleições diretas para a UNE, mas sempre perderam. A diretoria da UNE sempre foi eleita em Congressos, dominados por estudantes vinculados ao PCdoB.

Perdia a sociedade, perdiam os estudantes.

Semana passada, com uma medida provisória, o ministro da Educação quebrou o monopólio de carteira da UNE. Os jornais noticiaram a derrota da UNE, mas deixaram de apontar o vínculo entre a UNE e o PCdoB.

A melhor cobertura, foi a do Ultimo Segundo, que promoveu um debate entre o ministro e presidente da entidade dos estudantes.

Estivesse ainda entre nós, Nelson Rodrigues chamaria a vinculação entre a UNE e o PCdoB de "óbvio ululante".

Nelson faz falta.

    
    
                     

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem