Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

O fim do comercial?

Por lgarcia em 31/07/2002 na edição 183

TELETIPO

A operadora de TV a cabo da Time Warner anunciou que oferecerá aos assinantes dos EUA ainda este ano recurso digital de gravação de programas embutido no decodificador de sinal. O equipamento é semelhante ao TiVo e ao ReplayTV, com recurso para pular comerciais. A situação é curiosa, pois outros segmentos da AOL Time Warner se opõem a esse tipo de aparelho porque ele prejudica a publicidade. Jamie Kellner, presidente da Turner Broadcasting System (subsidiária da Time Warner), diz que os telespectadores terão de pagar por canais que hoje recebem de graça se o gravador digital acabar com os comerciais. Estúdios que produzem programas estão processando a SONICBlue, que fabrica o ReplayTV, porque infringiria direitos autorais. Segundo a AP [22/7/02], o aparelho da Time Warner não terá o recurso de pular propaganda.

A 20th Century Fox, de Rupert Murdoch, fechou acordo para produzir três filmes em Bollywood, o pólo cinematográfico indiano. Ram Gopal Varma, um dos talentos que estão em maior evidência no país asiático, vai dirigir o primeiro, que será de ação, a ser lançado em janeiro, com orçamento de até US$ 1,6 milhão, o que, para padrões americanos, é pouco. Segundo a Reuters [17/7/02], a entrada de capital estrangeiro em Bollywood pode melhorar a qualidade das produções. A News Corp de Murdoch já tem presença em outros ramos das comunicações na Índia. Star TV, empresa subsidiária, é o maior canal a cabo do país, e a Radio City foi pioneira no boom do rádio indiano.

Rádios do estado de Baixa Califórnia, no México, assinaram acordo comprometendo-se a não mais executarem os chamados narcocorridos, músicas com melodia tradicional e letras que contam histórias de barões do narcotráfico. Esse tipo de música é muito popular na região da cidade de Tijuana, que agora quer apagar sua imagem de centro de tráfico e criminalidade. Segundo a AP [19/7/02], as rádios decidiram tocar somente canções que promovam mensagens e valores positivos. Como o estado fica próximo dos Estados Unidos, foi pedido a estações hispânicas americanas que também suspendam os narcocorridos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem