Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > OSAMA NA TV

O Globo

Por lgarcia em 06/01/2004 na edição 258

CRÍTICA A BUSH

“?NYT? critica política comercial dos EUA”, copyright O Globo, 31/12/03

“O ?New York Times? (NYT), um dos principais jornais americanos, voltou a criticar, em editorial, a política de comércio exterior dos EUA, ao mesmo tempo em que elogiou iniciativas como a criação do G-20. O jornal diz que, no últimos seis meses, visitou as mais diversas áreas agrícolas do mundo e constatou as dificuldades que os países em desenvolvimento enfrentam diante das políticas protecionistas das nações mais ricas no setor agrícola.

?O mais embaraçoso para um americano?, diz o editorial, ?é dar-se conta de que a cultura por trás das políticas agrícolas do nosso país, com suas barreiras comerciais e os bilhões de dólares em subsídios, contribui poderosamente para o atraso e as dificuldades vividas pelos produtores rurais dos países pobres e em desenvolvimento.?

Segundo o jornal, as nações ricas, que determinaram as regras do comércio global, foram bastante agressivas em desmantelar as barreiras em relação aos bens industriais e serviços, setores onde possuem clara vantagem. ?No entanto, esses países se recusam a fazer o mesmo no que se refere à agricultura?.

Os poderosos lobbies do setor em Japão, Europa e EUA não estão dispostos a enfrentar uma concorrência global em pé de igualdade. ?Assim, a agricultura permanece como uma mancha hipócrita em nosso fervoroso credo no mercado livre?, diz o ?NYT?. Segundo o jornal, os países ricos aplicam por dia cerca de US$ 1 bilhão em subsídios aos seus produtores agrícolas, estimulando a formação de estoques que, por sua vez, forçam para baixo os preços das commodities .

Recentemente, diz o editorial, os fazendeiros americanos conseguiram derrubar os preços de algodão, trigo, arroz e milho, entre outros produtos, no mercado internacional, prejudicando sobretudo os produtores dos países em desenvolvimento, porque os preços baixos não cobrem os custos da produção. Isto está provocando não apenas um aumento da pobreza mundial, mas está gerando um ressentimento em relação aos países ricos e inflamando o discurso de radicais.

O Banco Mundial diz que o fim dos subsídios que distorcem o comércio ampliaria a riqueza global em US$ 500 bilhões e tiraria 150 milhões de pessoas da pobreza até 2015.

O jornal afirma que os esforços para combater os desequilíbrios no comercio global, no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC) não deram resultado. O ?NYT? elogiou a iniciativa de Brasil, China e Índia em formar o G-20, para forçar a discussão do protecionismo agrícola dos ricos, e criticou a postura dos EUA nessas negociações, dizendo que a Casa Branca perdeu uma boa oportunidade de superar interesses mesquinhos dos agricultores americanos e avançar na abertura comercial. O ?NYT? preferia que o governo americano tivesse se unido ao Brasil e à Austrália, em vez de se juntar ?aos países que temem o livre comércio?.”

 

OSAMA NA TV

“Vídeos de Osama são autênticos”, copyright Jornal do Brasil, 04/01/04

“Munique ? A polícia alemã considera que as gravações e vídeos atribuídos ao líder da rede Al Qaeda, Osama Bin Laden, divulgados desde os atentados de 11 de setembro de 2001, são ?autênticos?, segundo relatório publicado na revista Focus.

Os especialistas da polícia descartaram ?montagens nas imagens a partir de material de arquivo?, segundo a revista. Entre outras coisas, os especialistas analisaram o canto de um pássaro que é ouvido em uma das gravações e descobriram que ele só vive em certas regiões afegãs.

As análises revelaram que o líder da Al Qaeda usou material moderno de gravação e um computador, o que indica que a rede terrorista tem seu próprio estúdio de edição. Desde os ataques aos EUA, Bin Laden já enviou 15 mensagens diferentes aos meios de comunicação. A última foi divulgada no dia 20 de dezembro pela TV Al Arabiya, sediada em Dubai. Nela, uma voz atribuída ao líder da Al Qaeda qualifica a guerra no Iraque como ?a nova cruzada contra o mundo islâmico?.”

“TV traz fita com voz atribuída a Bin Laden”, copyright Folha de S. Paulo, 05/01/04

“A TV Al Jazira reproduziu ontem gravação de áudio com uma voz atribuída ao líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama Bin Laden, perseguido pelos EUA, mas cujo paradeiro é desconhecido. Nela, ele menciona a pris&atatilde;o de Saddam Hussein, ex-ditador do Iraque, ocorrida em 14 de dezembro, e critica os governos árabes que apoiaram a invasão americana do país. ?Incito vocês contra os que conspiraram contra Bagdá sob o pretexto de o país ter armas de destruição em massa?, disse. Analistas da CIA acreditam que provavelmente trata-se da voz de Bin Laden.”

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem