Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > Quando a gozação é democratizada e distribuída de forma equânime e eqüidistante, acrescenta-se à busca de equilíbrio do jornal.

O Globo tem opinião na primeira página

Por lgarcia em 24/07/2002 na edição 182

COBERTURA ELEITORAL

Uma caricatura equivale, no mínimo, a um editorial. Quando publicada na primeira página, por seu poder de síntese, vale por três ou seis ou dezesseis. O jornal platinado há anos vem apostando no renascimento da caricatura na imprensa diária brasileira e valoriza sua primeira página com uma charge diária, chova ou faça sol.

O traço genial e o enorme senso de humor do desenhista converteram aquele espaço numa das atrações do jornal. Mas uma caricatura tem um ponto de vista, é opinião. E opinião contundente, jamais esquecida. Imagem é matéria-prima da imaginação.

Impossível ser objetivo numa charge pois esta é essencialmente burlesca ? alguém ou alguma coisa precisam ser satirizados. Quando a gozação é democratizada e distribuída de forma equânime e eqüidistante, acrescenta-se à busca de equilíbrio do jornal. Quando parcial e com a grande visibilidade da capa, compromete a isenção do jornal inteiro.

Em temporada eleitoral, sendo impossível revezar satiristas recomenda-se, ao menos, revezamento dos satirizados.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem