Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

PRIMEIRAS EDIçõES >

O leitor, quem é o leitor?

Por lgarcia em 05/07/1998 na edição 48

M.M.

 

A

revista Amiga foi para as bancas no sábado, dia 27 de junho, e na segunda-feira a edição já estava praticamente esgotada, porque o assunto de capa era a morte do Leandro.

Faz sentido.

Pergunta-se: a grande imprensa, que tomou conhecimento da existência do cantor quando seu terrível tumor foi anunciado – ver texto de Alberto Dines, acima – e tentou competir com os veículos populares (que não praticam jornalismo, diga-se de passagem, mas outras modalidades) colocando-o na primeira página, teve aumento de vendas por isso?

Se não teve, confundiu seu público com o da televisão, cem vezes maior e, na média (se é que isso existe), com hábitos intelectuais bem distintos.

Se teve, andou superestimando-o (ou subestimando-o, fica o leitor com a escolha) durante muito tempo. Deveria banir rapidinho os cadernos Idéias (JB), Mais! e Jornal de Resenhas (Folha), Verso & Prosa (O Globo) e o Segundo Caderno de sábado e domingo do Estadão, para não jogar papel fora. E dispensar 90% dos articulistas convidados, que escrevem para uma elite intelectual.

Mudanças demográficas, aumento das taxas de alfabetização, redistribuição de renda desde o advento do Plano Real e perda de seu próprio foco estão mesmo fundindo a cuca das empresas jornalísticas. Quanto mais pesquisa fazem, menos entendem quem é o leitor.

 

LEIA TAMBEM

Mídia de uma nota só

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem