Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

PRIMEIRAS EDIçõES >

O nome do telefone

Por lgarcia em 20/07/1998 na edição 49

OFJOR CIÊNCIA 98

Aluisio Cunha (*)

 

C

oncordo que é da maior relevância o uso correto de termos e expressões. Mas, gostaria de acrescentar que há uma questão de ordem técnica que complica um pouco a discussão sobre se o telefone é móvel via satélite (os de maleta já existentes cabem nessa definição) ou celular via satélite. Em entrevista com representantes de dois consórcios que pretendem explorar o serviço de telefonia mundial móvel via satélite, Iridium e Globalstar, ambos informaram que a idéia era fazer acordos com operadoras locais de telecomunicações para que, dentro de cada área de atuação, a da Telesp, por exemplo, o telefone Iridium ou Globalstar funcionasse como um celular comum. Quando saísse dessa área, aí sim, os telefones passariam a transmitir o sinal para os satélites, via gateways (estações terrestres).

Se o usuário de um telefone Iridium chama da Europa para o Brasil, o gateway da Iridium na Europa captura o sinal, transmite-o para o satélite mais próximo que repassa outros da mesma constelação até chegar ao que está mais próximo do gateway da América do Sul. Se o telefone chamado for da rede pública (celular ou fixa), o gateway interconecta com o sistema Telebrás e completa a chamada. Se o número chamado for outro telefone Iridium, este pode receber a chamada direto do gateway.

A diferença, a não ser que os projetos tenham mudado, entre o sistema do Iridium e do Globalstar é que, caso o telefone seja Globalstar, a ligação no exemplo acima seria completada sempre através de interconexão com a rede pública de telecomunicações; o aparelho, enquanto estiver no Brasil, funciona como celular comum. Ou seja, ele só recebe o sinal via satélite se estiver fora da área de seu gateway. Tecnicamente, a questão é complicada porque os aparelhos, nos dois casos, são “duais”, funcionam como celulares e em modo de conexão direta com os gateways. A telefonia móvel via satélite já existe na forma dos telefones de maleta da norueguesa Nera e do consórcio Inmarsat.

(*) Jornalista de O Estado de Minas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem