Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1070
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

O rodízio e seus descontentes

Por lgarcia em 08/05/2002 na edição 171

 

MÍDIA &
CASA BRANCA

Os jornalões Los Angeles Times, Washington Post e New York Times ficaram inconformados com a exclusão de seus repórteres da viagem do secretário de Defesa, Donald Rumsfeld, ao Afeganistão. Doyle McManus, do LAT, reclama que as organizações impressas mereceram "o fundo do ônibus", enquanto as redes de TV tiveram tratamento melhor.

Sob o novo sistema de rotação adotado pela Casa Branca, conta Howard Kurtz [Washington Post, 29/4/02], 20 jornais e revistas competiam pelos dois ou três lugares no avião de Rumsfeld, sendo um reservado para publicações de circulação abaixo de 500 mil exemplares. Na viagem, os assentos foram tomados por Houston Chronicle, Time e Copley News Service; as redes de TV ganham quatro lugares, mas têm acordo de compartilhar as filmagens. Há ainda assentos reservados para Associated Press, Reuters e Agence France Presse.

Segundo Torie Clarke, porta-voz do Pentágono, o sistema nasceu justamente das reclamações de que organizações maiores e tradicionais como Post e NYT eram favorecidas. Em carta a Torie, McManus declarou: "Um cínico olharia esta lista e concluiria que o Departamento de Defesa decidiu ser coberto a) pela televisão, b) pela França, mas c) não pelos maiores jornais dos EUA".

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem