Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > BIBLIOTECA DIGITAL

O sítio da produção científica brasileira

Por lgarcia em 30/12/2003 na edição 257

BIBLIOTECA DIGITAL

Publicado no JC e-mail n? 2.433, 22/12/03, com o título "Biblioteca Digital reunirá produção científica do país", Jornal da Ciência <
http://www.jornaldaciencia.org.br
>


Toda a produção científica de teses e dissertações do país será concentrada na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de Informação em C&T (Ibict), vinculado ao MCT

No Brasil são produzidos anualmente cerca de 30 mil trabalhos científicos. O sistema de informações já tem em seu banco de dados quatro mil dissertações e teses da USP, UFSC e PUC-Rio, as três primeiras Universidades a se engajarem no projeto.

Nesta segunda-feira, no RJ, o ministro da C&T, Roberto Amaral anuncia a implantação da Biblioteca Digital em todos os programas de pós-graduação do Estado, durante a última reunião do ano do Fórum Estadual de Reitores, do qual é convidado de honra.

Na ocasião será fechado o calendário de operacionalização do sistema da BDTD nas Universidades cariocas e fluminenses. O Ibict treinará funcionários das instituições para operarem a Biblioteca Digital.

Os trabalhos publicados na BDTD (http://www.bdtd.ibict.br) servirão de base para a avaliação dos cursos de pós-graduação feita pela Capes. A expectativa é que em breve seja obrigatória a publicação da produção científica dos programas de pós-graduação do país na Biblioteca Digital.

A BDTD é uma iniciativa vinculada à Networked Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD), que já interliga os bancos de dados científicos de 100 instituições do mundo.

Interação

A reunião do Fórum de Reitores também discutirá a implantação do Diálogo Científico, sistema igualmente desenvolvido pelo Ibict, que promete uma nova metodologia de publicação dos artigos científicos.

Além de democratizar o acesso e a divulgação dos artigos, escritor e leitor poderão interagir. Cada artigo poderá ser comentado e a novidade é que o autor poderá reeditar o seu texto a partir das críticas e dos comentários. O Diálogo Científico integra o movimento Open Access que se contrapõe às publicações científicas comerciais. (Assessoria de Comunicação do Ministério da Ciência e Tecnologia)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem