Domingo, 20 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES > PRÊMIO LUIZ BELTRÃO

Os vencedores da edição 2003

Por lgarcia em 01/07/2003 na edição 231

PRÊMIO LUIZ BELTRÃO

O Prêmio Luiz Beltrão, promovido pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), destina-se a identificar pessoas, equipes ou instituições que dão contribuições relevantes para o campo das ciências da comunicação, numa homenagem ao pioneiro da pesquisa acadêmica sobre os fenômenos comunicacionais brasileiros. A distinção é concedida anualmente em quatro categorias: Maturidade Acadêmica (pesquisador-senior), Liderança Emergente (jovem doutor), Grupo Inovador (produtora midiática ou núcleo de pesquisa) e Instituição Paradigmática (escolas, institutos, empresas, associações, etc).

Em 2003, o prêmio foi conquistado por dois jornalistas que se destacam pelas suas pesquisas acadêmicas sobre os fenômenos midiáticos: Carlos Eduardo Lins da Silva, diretor-adjunto do jornal Valor Econômico e pesquisador vinculado à Universidade de São Paulo, venceu na categoria Maturidade Acadêmica, enquanto seu colega Eduardo Meditsch, professor da Universidade Federal de Santa Catarina, mereceu a distinção na modalidade Liderança Emergente.

Também foram premiadas duas entidades acadêmicas: a Faculdade dos Meios de Comunicação Social da PUC do Rio Grande do Sul (Famecos) ganhou na categoria Instituição Paradigmática, e a rede Economia Política das Tecnologias da Informação e da Comunicação (Eptic), originada na Universidade Federal de Sergipe, venceu na modalidade Grupo Inovador.

Troféus e diplomas serão entregues aos vencedores na noite de 4 de setembro, no auditório da PUC Minas, campus de Belo Horizonte, durante o Simpósio Luiz Beltrão de Pesquisa Avançada em Comunicação, evento integrante do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Neste ano, o evento está sendo organizado e co-patrocinado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, sob a coordenação da professora Sonia Virginia Moreira, presidente da Intercom.

O regulamento do prêmio e a lista de ganhadores nos anos estão disponíveis na página da Intercom <http://www.intercom.org.br>.

Vencedores do Luiz Beltrão 2003

Maturidade acadêmica: Carlos Eduardo Lins da Silva (São Paulo)

Iniciou a carreira jornalística em 1972, como repórter do Diário de São Paulo. Após fazer mestrado na Michigan State University, dedicou-se à vida acadêmica, atuando inicialmente na Unisantos e na UFRN e depois na ECA-USP, onde conquistou os títulos de doutor e livre-docente . Foi pesquisador do Wilson Center (Washington), docente da Georgetown University (Washington) e escritor-residente da University of Texas (Austin). Exerceu os cargos de secretário de Redação e correspondente internacional da Folha de S. Paulo. Atualmente é diretor-adjunto do jornal Valor Econômico e integrante do Grupo de Análise de Conjuntura Internacional (Gacint) da Universidade de São Paulo. Autor de vários livros sobre temas midiáticos, dos quais os mais recente são O adiantado da hora (1991) e O marketing eleitoral (2002).

Liderança emergente: Eduardo Meditsch (Santa Catarina)

Jornalista profissional desde 1974, atuou em jornais e emissoras radiofônicas gaúchas. Docente do Curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde 1982, conquistou o título de doutor na Universidade Nova de Lisboa, em Portugal (1997). No último qüinqüênio, vem coordenando projetos laboratoriais e dirigindo equipes de jovens pesquisadores, além de coordenar o Curso de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC. Participa ativamente do Núcleo de Pesquisa em Rádio da Intercom e lidera o GT de Jornalismo da Alaic. É autor dos livros O conhecimento do jornalismo (1992) e O rádio na era da informação (1999).

Instituição paradigmática: Famecos

Instituição criada em Porto Alegre há mais de 50 anos pela congregação católica dos Irmãos maristas, vem se destacando no panorama regional pela estreita vinculação com o mercado de trabalho e a sociedade civil, formando profissionais midiáticos que atuam em diferentes instâncias da comunidade gaúcha. Oferece cursos de graduação respaldados por modernos laboratórios, investindo decisivamente na capacitação e reciclagem do seu corpo docente. Mantém cursos de mestrado e doutorado que atraem candidatos de todo o país, publicando periódicos especializados de referência nacional, bem como editando coleção de livros que circulam em dezenas de universidades, contribuindo para fortalecer o pensamento comunicacional brasileiro. Estimula a participação dos seus docentes e pesquisadores nos congressos de ciências da comunicação, além de sediar eventos que possuem transcendência nacional e internacional.

Grupo inovador: Eptic

A Rede de Economia Política das Tecnologias da Informação e da Comunicação (Eptic), liderada pelo professor César Bolaño, vem aglutinando, desde 1999, pesquisadores espalhados pelos diversos continentes. É ligada ao Observatório de Comunicação (Obscom), espaço criado em 1995 pelo Núcleo de Pesquisa e Pós-graduação em Economia (Nupec), do Departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe (UFS). O grupo foca seus estudos em tópicos como o processo de oligopolização da mídia, as políticas de comunicação, as inovações na área informacional, a funcionalidade da cultura no capitalismo e os lugares da democracia e da diversidade nessas dinâmicas, sendo protagonista na organização dos estudos críticos no Brasil e na América Latina. O principal espaço de encontro, articulação e diálogo dos seus pesquisadores é o Portal Eptic ? <http://www.eptic.com.br>, incluindo livros digitais, teses, dissertações, monografias, textos para discussão, boletim noticioso e um periódico acadêmico quadrimestral ? Eptic Online, editada pelo professor Valério Cruz Brittos (Unisinos).

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem