Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES > ELOGIO DA INCERTEZA

Ou como evitar as linhas retas para andar direito

Por lgarcia em 16/10/2002 na edição 194

ELOGIO DA INCERTEZA

Nivaldo Tetilla Manzano (*)


Por uma falha da edição, o ensaio de N.T.M foi publicado em dois capítulos ? e não em três, como o previsto e anunciado. Nesta semana, com um pedido de desculpas aos leitores, o OI publica os links para o texto completo do ensaio e a bibliografia utilizada pelo autor.


Primeiro capítulo

Segundo capítulo

Bibliografia

ATLAN, H., Entre o cristal e a fumaça, Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1992 [1979].

BALANDIER, G., A desordem ? elogio do movimento, Rio de Janeiro, Bertrand-Brasil, 1997.

BATAILLE, G., A parte maldita, Rio de Janeiro, Imago, 1975.

BATESON, G., Mente e natureza ? a unidade necessária, São Paulo, Francisco Alves, 1986 [1979].

BERTALANFFY, L., Teoria Geral dos Sistemas, Petrópolis, Vozes, 1968.

BORGES, J. L., História universal da infâmia, Rio de Janeiro, Globo, 1988.

BAUDRILLARD, J., Le miroir de la production, Paris, Casterman, 1973.

CANGUILHEM, G., Le normal et le pathologique, Paris, PUF, 1966.

CANGUILHEM, G., Ideologia e racionalidade nas ciências da vida, Lisboa, Edições 70, [1977].

CASSIN, B., Aristóteles e o logos, São Paulo, Loyola, 1999.

CASTORIADIS, C., As encruzilhadas do labirinto IV, São Paulo, Paz e Terra, 2002.

CLASTRES, P., A sociedade contra o Estado, São Paulo, Francisco Alves, 1978.

CLASTRES, P., Infortúnio do guerreiro selvagem, in Guerra, religião e poder, Lisboa, Edições 70, 1980.

CUNHA, J. A., Filosofia, São Paulo, Atual, 1997.

DEUS, J.D.(org.), A crítica da ciência, Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1979.

DORFLES, G., Elogio da desarmonia, Lisboa, Edições 70, 1988 (1986).

ELIAS, N., O processo civilizador, Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editores, 1993.

GATTAZ SOBRINHO, F., Processo – a máquina contextual nos negócios, Campinas (SP), Editora Mundoem Processo, 2002.

HERRMANN, F. Psicanálise da crença, Porto Alegre, Artes Médicas, 1998.

ILLICH, I., Deschoolning society, London, Penguin, 1971..

JULLIEN, F., Um sábio não tem idéia, São Paulo, Martins Fontes, 2000.

LE BLANC, G., Canguilhem et les normes, Paris, PUF, 1997.

LEVINAS, E., Totalité et infini, Paris, Kluwer Academic, 1987.

KAPLAN, A. & LASSWELL, H., Poder e sociedade, Brasília, UnB, 1979.

LEVINSON, R. & LEWONTIN, R., The dialectical Biologist, Cambridge, Harvard University Press, 1985.

MAFFESOLI, M., A transformação do político, Porto Alegre, Sulina, 1997.

MANZANO, N. T., A volta de Simão Bacamarte anotações sobre a filosofia em Machado de Assis, SãoPaulo, Textonovo, 2002.

MATHERON, A., Individu et communauté chez Spinoza, Paris, Les Éditions du Minuit, 1988.

MATURANA, H., The nature of time,[www.inteco.cl/biology/nature.htm], 2001.

MIRES, F., …………..

MUNFORD, L., Arte e técnica, São Paulo, Martins Fontes, 1986.

NIETZSCHE, F., Aurora, Porto, Rés, 1977.

POLANYI, K., A grande transformação, Rio de Janeiro, Campus, 1980.

PRIGOGINE, I. & STENGERS, I., A nova aliança, Brasília, UnB, 1984.

RICOEUR, P., A metáfora viva, São Paulo, Edições Loyola, 2000 [1975].

SANTAYANA, G., Escepticismo y fé animal, Buenos Aires, Losada, 1952.

SCHÜLER, D., Heráclito e seus (dis)cursos, Porto Alegre, L&PM, 2000.

SCHRAMM, W., Mass communication, in George Miller, comp., Communication, Language and Meaning, New York, Basic Books, 1973.

STENGERS, I., O caso Galileu, in Elementos para uma história das ciências II – Do fim da Idade Média a Lavoiser, Michel Serres (org.), Lisboa, 1994 (1989).

TARDE, G., Les lois sociales – Esquisse d?une sociologie, Paris, Felix Alcan, 1898 [edição eletrônica, Chicoutimi, Quebec, 2002].

TARDE, G., A opinião pública, São Paulo, Martins Fontes, 2000 (1901).

TARDE, G., L?opposition universelle, Paris, Felix Alcan, 1897 [edição eletrônica, Chicoutimi, Quebec, 2002].

TOURAINE, A., Igualdade e diversidade – o sujeito democrático, São Paulo (Bauru), Edusc, 1997.

VANEIGEM, R., Traité de savoir-faire à l?usage des jeunes générations, Paris, Gallimard, 1967.

VERNANT, J.-P., Mito e pensamento entre os gregos, São Paulo, Difusão Européia do Livro, 1973.

VEYNE, P., A história conceitual, in Le Goff, P. & Nora, P., História: novos problemas, Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1976.

WALLERSTEIN, I., Após o liberalismo, Petrópolis, Vozes, 2002.

WHITE, L. A., O conceito de sistemas culturais, Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1975.

WIENPAHL, P., Por um Spinoza radical, Mexico, Fondo de Cultura Económica, 1990.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem