Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > NBC

Partos ao vivo

Por lgarcia em 07/02/2001 na edição 107

QUALIDADE NA TV

REALITY SHOW

A ABC americana está adicionando nova dimensão à reality-TV – que geralmente pouco tem de realidade –, com planos para inéditas transmissões ao vivo do nascimento de crianças no programa Good morning America. O talk show matinal, apresentado por Charles Gibson e Diane Sawyer, fechou acordo com obstetras de três hospitais – em Boston, Dallas e Houston – para televisionar alguns dos diversos nascimentos marcados para 6 de fevereiro.

Segundo Shelley Ross, produtor-executivo, é claro que a equipe pretende pedir às mulheres permissão para filmagem.

Na opinião de Steve Gorman [Reuters, 31/1/01], é uma iniciativa arriscada para transmissões ao vivo, devido à imprevisibilidade dos trabalhos de parto.

Talvez não seja coincidência o fato de Good Morning America, que segue os passos da audiência matinal atrás do programa Today, da NBC, ter agendado a transmissão dos nascimentos para a semana em que os índices de audiência são medidos para atualizar anunciantes.

TV PLAYBOY

A TV Playboy importará uma novela peruana como parte de planos de desenvolver shows de TV eróticos para audiências globais. A informação é de Mary Sutter [Variety, 31/1/01]. A telenovela de 52 capítulos deve ir ao ar uma vez por semana, com estréia para setembro. O elenco já está completo, só falta encontrar um diretor.

Com a co-produtora Venevision Intl., sediada em Miami, a Playboy TV Intl. soltará duas versões da novela: uma com sexo e nudez para TV paga, e outra, mais morna, para TV aberta.

NBC

Dick Wolf, criador da série Lei & Ordem, da NBC (o canal pago USA, da Net, exibe versão dublada no Brasil], revoltou-se contra a emissora após a eliminação do episódio da última semana de janeiro da lista de reprises.

De acordo com reportagem de Michael Schneider [Variety, 26/1/01], a NBC atendeu a ativistas latinos. Segundo estes, o episódio sensacionalizou a comemoração "selvagem" do parada do Dia do Porto-Riquenho, no Central Park, em junho do ano passado.

A NBC debatera previamente o programa com grupos latinos, mas optou por levá-lo ao ar. Após o episódio, a emissora se arrependeu e, em declaração formal, pediu desculpas por "ofender a comunidade latina." A decisão de não repetir o episódio revoltou Wolf. Segundo ele, a NBC "deixou-se encurralar por exigências de um grupo com interesses especiais."

Volta ao índice

Qualidade na TV – próximo texto

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem