Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > SR. MERCADO & D. MÍDIA

Pauta encomendada

Por lgarcia em 18/12/2002 na edição 203

PRÊMIOS DE JORNALISMO

A propósito da discussão sobre os prêmios de jornalismo, é curioso notar o acúmulo de honrarias recebidas pela série de quatro cadernos especiais chamada Pirataria S/A, publicados pelo jornal O Globo. Seus autores receberam o prêmio Embratel e, há uma semana, o Fiat Allis. O curioso é que o trabalho não parece ter sido fruto de uma iniciativa jornalística, mas sim o resultado de uma encomenda de empresas que vêem seus mercados ameaçados por produtos contrabandeados ou falsificados. A natureza do trabalho tornou-se explícita com a exposição de um dos patrocinadores dos cadernos, a fabricante de cigarros Souza Cruz, que publicou em cada caderno um anúncio de uma página com mensagens sobre o tema.

Perto da época em que os cadernos do Globo circularam, o Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão, veiculou uma série de reportagens sobre o mesmo assunto, de conteúdo praticamente idêntico ao dos cadernos. E até o humorístico Casseta & Planeta, transmitido pela mesma emissora, dedicou integralmente ao tema um de seus programas na mesma época. A série Pirataria S/A parece ser o resultado de uma bem-sucedida estratégia de marketing e relações públicas das empresas cujos interesses foram defendidos pelos cadernos, e não o triunfo jornalístico sugerido pelos prêmios recebidos.

Leia também

 

SR. MERCADO & D. MÍDIA

Caro Dines, identifico em sua análise, como de resto no que tenho podido ver nos seus programas, a necessária isenção que infelizmente falta a grande parte dos seus companheiros da “grande” imprensa, que sempre tentam nos passar a nós, simples mortais, o atestado de totais imbecis no tocante à apreciação dos “vai e vem” das cotações do dólar, das manipulações do “índice Brasil”, enfim, de tudo que é feito diariamente para engordar as contas dos especuladores e foi usado até para tentar desestabilizar as candidaturas que não agradavam a certos setores, que também não tiveram a coragem de se identificar naquele momento. Parabéns pelo seu trabalho e vá em frente.

O Brasil real (sem trocadilhos) agradece.

Achei muito interessante a analogia que fizeram com Adão e Eva. Pôde-se tomar consciência do que a mídia vem fazendo, não só em nosso país, mas no mundo todo, pois além de todas as características citadas ela gosta de criar um “boato”, que pode nos levar a rumos totalmente desconhecidos. Parabéns pela criatividade.

Parabéns pela grande sacada, principalmente quando se trata de agências classificadoras, que, conforme definido no artigo, atuam também como investidores oportunistas e com informações privilegiadas.

Leia também

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem