Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > ESTADOS UNIDOS

Pequena antologia americana

Por lgarcia em 18/12/2002 na edição 203

ESTADOS UNIDOS

Depois dos atentados de 11/9/01, o governo americano tem reativado o esforço de divulgação internacional de seus valores, que havia reduzido com o fim da Guerra Fria. Um dos novos projetos para melhorar a imagem dos EUA no estrangeiro é um livreto de 60 páginas com textos de grandes escritores americanos que deve ter 100 mil cópias distribuídas nas embaixadas do país nos próximos anos em inglês, russo, francês, árabe e espanhol.

Segundo Michael Wise, do New York Times [7/12/02], entre os 11 participantes da obra estão os ganhadores de Pulitzer Michael Chabon, Robert Olen Butler, David Herbert Donald e Richard Ford, o poeta Billy Collins e as árabe-americanas Naomi Shihab Nye e Elmaz Abinader. Todos tiveram como tema "o que significa ser um escritor americano". "Há uma percepção no exterior de que os americanos se sentem culturalmente superiores e são intelectualmente indiferentes. Estes estereótipos precisam acabar", analisa Ford, que acrescentou que estava ansioso para chegar aos países islâmicos e mostrar que há um quadro mais diversificado de opinião pública nos Estados Unidos do que a administração Bush deixa transparecer.

Apesar de ser uma peça de propaganda, o livro contém diversas críticas à sociedade americana. Julia Alvarez, novelista dominicana que vive desde pequena nos EUA, escreve em sua parte que o país "não está livre de problemas, desigualdades e mesmo hipocrisias". Robert Olen Butler observa que os Estados Unidos, "apesar de serem calcados na preservação dos direitos das minorias, às vezes demora para aplicar estes direitos inteiramente".

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem