Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > BILHETE AZUL

Peter Arnett demitido da NBC

Por lgarcia em 30/12/2003 na edição 257

BILHETE AZUL

O veterano correspondente de guerra Peter Arnett, 68 anos, foi demitido da NBC após ter concedido entrevista à rede de TV do Iraque afirmando que o plano de guerra dos Estados Unidos "falhou diante da resistência iraquiana". "Evidentemente, a determinação das forças do Iraque foi mal avaliada", comentou o jornalista.

Arnett trabalhava para o programa da MSNBC National Geographic Explorer, mas começou a fazer matérias para a emissora aberta assim que os repórteres da NBC deixaram Bagdá. No domingo, 30/3, dia em que a entrevista foi exibida, a NBC declarou apoiar o correspondente, que teria concordado em participar do programa por "cortesia profissional" e fez observações "de natureza analítica". No dia seguinte, no entanto, NBC e National Geographic romperam o contrato com Arnett. "Ele errou ao ter concedido entrevista à rede de televisão estatal iraquiana, especialmente em tempos de guerra", declarou a emissora.

Na mesma segunda, Arnett participou do Today Show, da NBC, pedindo desculpas ao público americano pelos comentários. "Houve atrasos na implementação do plano e houve algumas surpresas. Mas ao dar entrevista à TV iraquiana, criei uma tempestade nos EUA e sinto muito por isso."

Jornalista vencedor do Pulitzer pelas reportagens que produziu durante a guerra do Vietnã para a Associated Press, Peter Arnett ficou conhecido mundialmente pela cobertura da guerra do Golfo Pérsico em 1991, para a CNN. Durante a entrevista, Arnett elogiou o "grau de liberdade" concedido pelo Iraque aos correspondentes e a "cooperação do ministério da Informação". Lembra a CNN [31/3/03] que o governo já expulsou diversos repórteres do país, e aparentemente prendeu dois correspondentes do Newsday. Arnett é integrante do conselho do Comitê de Proteção a Jornalistas, organização que tenta localizar os profissionais desaparecidos.

Geraldo Rivera expulso do Iraque

O ex-apresentador Geraldo Rivera, que estreou como correspondente de guerra da Fox News na invasão do Afeganistão, foi expulso do Iraque por comprometer operações militares. Conta Jason Deans [The Guardian, 31/3/03] que Rivera, que acompanhava uma unidade militar americana, foi descredenciado pelo Pentágono por pôr em risco a segurança dos soldados ao revelar informações sobre sua localização.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem